Baleia-jubarte

A baleia-jubarte é um animal que pode atingir 15 metros e pesar até 40 toneladas.

As baleias-jubartes migram para o Brasil para se reproduzirem
As baleias-jubartes migram para o Brasil para se reproduzirem
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

Todos os anos, grandes grupos de baleias-jubartes (Megaptera novaeanglie) chegam da Antártica ao litoral brasileiro com a intenção de se reproduzirem em águas mais quentes. Encontradas no litoral brasileiro desde o Rio Grande do Sul até o Pará, elas encontram-se em maior quantidade em locais entre o sul da Bahia e o norte do Espirito Santo, em uma região conhecida como Banco dos Abrolhos. Acredita-se que cerca de 11 mil baleias jubarte visitam o litoral brasileiro todo o ano.

Uma baleia-jubarte adulta atinge em média 15 metros de comprimento e seu peso pode chegar a 40 toneladas. Já o seu filhote pode nascer com 4 metros de comprimento e seu peso pode atingir 1,5 toneladas. Esse animal, encontrado em todos os oceanos do mundo, possui uma expectativa de vida de cerca de 60 anos.

Essas baleias alimentam-se de pequenos crustáceos chamados de krill. Por muito tempo, acreditou-se que elas não se alimentavam durante a fase reprodutiva, vivendo apenas da sua reserva de gordura até chegar à área de alimentação. Entretanto, algumas pesquisas recentes evidenciaram que algumas fazem um mergulho de até aproximadamente 300m de profundidade. Isso pode indicar que mesmo durante a fase reprodução, elas descem para se alimentar rapidamente. Outra hipótese é que elas estejam se comunicando, uma vez que a propagação do som é melhor nas profundezas.

As baleias-jubartes possuem ótimas estratégias para se alimentarem. Um comportamento comum entre elas é a formação de grupos que iniciam a liberação de ar perto de um cardume de krill. Ao liberar o ar, elas formam uma espécie de camada de bolhas que impede a fuga do cardume. Elas, então, enchem a boca com a água com o krill e, posteriormente, eliminam a água pelas barbatanas, deixando apenas o pequeno crustáceo em sua boca, uma espécie de filtração. Algumas baleias também se alimentam emitindo um som bastante alto ou batendo sua calda na água, o que acaba deixando o cardume confuso.

Durante a fase de reprodução, é comum observar o canto dos machos. Acredita-se que ele cante para atrair fêmeas e quem sabe afastar alguns concorrentes. Cada população apresenta um canto diferente, sendo uma forma de diferenciá-las.

A gestação desses animais dura cerca de 12 meses e geralmente nasce apenas um filhote. Após o nascimento, elas aguardam um determinado período de tempo para que o filhote seja capaz de realizar a migração até a área em que elas se alimentam. Nesse período, o recém-nascido aumenta sua camada de gordura, o que é essencial para sobreviver nas águas geladas da Antártica.

Um comportamento interessante da jubarte é o salto. Ela consegue projetar mais da metade de seu corpo para fora da água. Ainda não se sabe qual o real motivo desse comportamento, mas algumas hipóteses são levantadas. Alguns autores sugerem que possa ser uma estratégia de comunicação, outros afirmam que é uma forma de eliminar alguns parasitas, entre outras hipóteses.

As baleias, assim como nós, possuem em seu corpo uma característica que permite distingui-las umas das outras. As nadadeiras caudais desses animais apresentam detalhes exclusivos de cada indivíduo, assim como as nossas impressões digitais.

Essas baleias foram, por muitos anos, alvo da caça indiscriminada. Esse fato ocasionou uma grande diminuição da população das baleias jubarte ao redor do mundo, o que levou as autoridades a proibirem a caça em 1966. Após a proibição, a população voltou a crescer, porém ainda é considerada uma espécie vulnerável de acordo com a IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza).

As baleias, mesmo após a proibição da caça, enfrentam problemas ocasionados pelos seres humanos. É comum encontrar animais feridos em virtude do atropelamento por barcos e a captura em redes de pesca de forma acidental. Esses ferimentos, geralmente, levam esses mamíferos à morte. Acredita-se também que o turismo ecológico possa atrapalhar a vida desses animais, uma vez que os barcos com turistas fazem com que a amamentação seja interrompida

Além dos seres humanos, entre as causas principais de mortalidade das jubartes, podemos destacar o ataque de orcas e tubarões, bem como a separação de filhotes durante a fase de amamentação, doenças e idade avançada.

Vale a pena conhecer! No Brasil, temos o Projeto baleia jubarte, que possui como maior objetivo a proteção desses animais. Além disso, o Projeto ajuda nas pesquisas a respeito do comportamento dessa espécie.


Por Vanessa Sardinha dos Santos
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Teoria do Caos
Acesse e entenda o que essa curiosa teoria defende.

..................................................

Níveis tróficos
Conheça o papel de cada nível trófico na cadeia alimentar.

..................................................