Colênquima

O colênquima é um tecido vegetal que apresenta células vivas na maturidade e paredes celulares com espessamento irregular.

As células do colênquima compõem um tecido relacionado com a sustentação da planta
As células do colênquima compõem um tecido relacionado com a sustentação da planta
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

As plantas, assim como os animais, apresentam tecidos que podem ser definidos como grupos de células com características semelhantes e que exercem uma função determinada. Entre os principais tecidos presentes em um vegetal, destacamos a epiderme, o parênquima, o colênquima, o esclerênquima, o floema e o xilema.

O colênquima é um tecido simples que faz parte do sistema fundamental, que é composto também pelo parênquima e pelo esclerênquima. Ele está relacionado com a sustentação do corpo de vegetais em crescimento primário ou está presente em locais que sofrem constante movimentação, como caules e pecíolos das folhas.

→ Características do colênquima

O colênquima é um tecido formado por células vivas na maturidade que apresentam espessamento irregular em sua parede primária. Ao ser observado no microscópio fotônico, esse espessamento mostra-se branco e brilhante. As células desse tecido são, em geral, alongadas e destacam-se pela flexibilidade por causa, principalmente, de sua grande capacidade de reter água em suas paredes.

Além disso, as células do colênquima são capazes de retornar à atividade meristemática, ou seja, voltam a dividir-se. Por causa dessa propriedade, o colênquima é encontrado em áreas que podem ser facilmente atacadas por herbívoros, uma vez que ele realiza a regeneração e cicatrização do local.

As principais áreas de ocorrência do colênquima são: logo abaixo da epiderme, nos caules, no pecíolo e na margem da nervura principal. A raiz raramente apresenta esse tecido, o qual também está ausente em muitas monocotiledôneas.

→ Classificação do colênquima

Uma das principais características do colênquima é seu espessamento irregular, que permite diferenciar suas células das células do parênquima, por exemplo. O padrão de espessamento é variado, o que possibilita classificar esse tecido em diferentes tipos:

  • Colênquima angular: Nesse tipo, ocorre um espessamento nos pontos de encontro de três células ou mais.

  • Colênquima lamelar: Ele aparece com menor frequência que os outros tipos e caracteriza-se pelo espessamento das paredes celulares paralelas à superfície desse tecido.

  • Colênquima lacunar: Nesse tipo, os espessamentos surgem nas paredes que delimitam os espaços intercelulares.

  • Colênquima anelar: Ele possui espessamento uniforme e circular.


Por Vanessa Sardinha dos Santos
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Herbário
Os herbários são importantes no estudo da biodiversidade?

..................................................

Neblina
Afinal, o que é a neblina e como ela se forma? Leia aqui!

..................................................