Diarreia

A diarreia é um sintoma de diversas doenças, incluindo problemas graves como a cólera e a disenteria.

A diarreia, se não tratada adequadamente, pode levar o paciente à morte
A diarreia, se não tratada adequadamente, pode levar o paciente à morte
PUBLICIDADE

Diversas são as doenças que possuem a diarreia como um dos seus sintomas. Apesar de ser considerada um sintoma “simples” pela maioria da população, a diarreia leva milhares de pessoas à morte todo o ano, principalmente crianças e idosos.

A diarreia pode ser definida como um aumento na quantidade de evacuações por dia (mais de três vezes por dia) ou uma diminuição da consistência das fezes, que, nesses casos, ficam líquidas. Quando a pessoa apresenta esse quadro, uma menor absorção de nutrientes e água pelo intestino é observada. Sendo assim, agravam-se problemas de nutrição e de desidratação.

A diarreia pode ser dividida em dois grupos principais de acordo com o tempo de sua duração: a aguda e a crônica. A diarreia aguda dura pouco tempo, normalmente cessa em duas semanas e pode ou não estar acompanhada de náuseas, vômito, febre e dores abdominais. Geralmente esse tipo está relacionado com alguma infecção no sistema digestório causada por bactérias, vírus ou outros parasitos. Existem aproximadamente mais de 25 agentes causadores de doenças que levam à diarreia, destacando-se, dentre eles, o Vibrio cholerae, causador da cólera, e o Shigella dysenteriae, causador da disenteria. A diarreia aguda, entretanto, também pode ser causada por agentes não infecciosos, como a intolerância à lactose, ingestão de alguns alimentos, uso de laxantes e alguns medicamentos, entre outras causas.

A diarreia crônica, por sua vez, dura um período superior a quatro semanas e pode estar relacionada com as mais variadas causas, tais como doenças infecciosas, endócrinas, metabólicas e até mesmo neoplásicas e medicamentosas. Como exemplo de problemas que desencadeiam esse tipo de diarreia, podemos destacar o intestino irritável, doença inflamatória intestinal e a síndrome de má absorção.

Assim que um quadro de diarreia inicia-se, é fundamental que haja hidratação do paciente a fim de evitar quadros de desidratação. É importante fornecer muito líquido ao acometido, tais como sucos, sopas e soros caseiros. Podem ser oferecidos ao paciente também sais de reidratação oral depois de cada evacuação. Uma alimentação saudável também é importante, uma vez que a absorção de nutrientes é diminuída nesses casos.

Durante o tratamento, é importante evitar remédios antidiarreicos e buscar usar somente os remédios indicados pelo médico. A ingestão de muito leite, alimentos gordurosos e alimentos de difícil digestão também deve ser evitada.

Normalmente a diarreia cura-se sozinha sem nenhuma complicação. Entretanto, é preciso bastante atenção a outros sintomas, tais como fezes com sangue, muita dor abdominal e febre. Se esses sintomas surgirem, é fundamental procurar um médico. Ao perceber sinais de desidratação, tais como boca seca, letargia, diminuição da urina e confusão mental, também é necessário buscar ajuda de um profissional.


Por Vanessa Sardinha dos Santos
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Viagem no tempo
Viagens no tempo são apenas ficção ou podem ser reais?

..................................................

Polígonos
Aprenda a classificá-los a partir do número de lados.

..................................................