Especiação

Especiação é um processo evolutivo que resulta na formação de uma nova espécie. A especiação pode ser classificada em simpátrica, parapátrica e alopátrica.

A <i>Anthoxanthum</i> odoratum sofreu uma especiação parapátrica
A Anthoxanthum odoratum sofreu uma especiação parapátrica
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

Especiação é o processo evolutivo que resulta na formação de um novo ser e é decorrente do acúmulo de diferenças entre indivíduos de uma mesma espécie. Esse processo divide uma espécie em duas que não podem mais se reproduzir e, portanto, é um conceito que não deve ser utilizado para organismos assexuados.

Isolamento reprodutivo e fluxo gênico no processo de especiação

O evento determinante da especiação é o isolamento reprodutivo, ou seja, um grupo de indivíduos não pode mais se reproduzir com o outro. As diferenças que causam esse isolamento podem ser morfológicas, genéticas e até mesmo comportamentais. Para que esse isolamento ocorra, é necessário, principalmente, que o fluxo gênico seja reduzido, uma vez que populações intercruzantes fazem com que os conjuntos gênicos tornem-se homogêneos.

Modos de especiação

  • Alopátrica: Nesse processo de especiação, duas populações de uma mesma espécie isolam-se geograficamente, o que causa a diminuição do fluxo gênico. O isolamento pode ocorrer, por exemplo, em virtude do surgimento de um rio. Esse rio pode impedir a reprodução entre os dois grupos e, caso as áreas sejam muito diferentes ou os organismos fiquem separados por muito tempo, podem surgir mecanismos que levem ao isolamento reprodutivo. Esse modelo de especiação é o mais aceito para o surgimento de espécies animais.

    Um tipo especial de especiação alopátrica é o chamado efeito fundador. Nesse tipo de especiação, uma pequena parcela da população isola-se na borda de uma população original maior, o que causa, ao longo das gerações, o isolamento reprodutivo. Isso pode ser observado, por exemplo, em ilhas que ficam próximas ao continente. É importante frisar que o efeito fundador pode gerar a extinção de grupos de organismos, uma vez que há a migração de grupos pequenos.

  • Parapátrica: Nesse tipo de especiação, mudanças ocorrem em indivíduos continuamente distribuídos. Nesse caso, não há nenhuma barreira, entretanto, as espécies não cruzam. Como exemplo, podemos citar a especiação em gramíneas Anthoxanthum odoratum, em que indivíduos vivem em áreas próximas a minas com solo rico em metais pesados, e outros vivem mais afastados. Aquelas que vivem próximo das minas apresentam-se mais tolerantes que as outras e também possuem época de floração diferente da outra porção da população. Essa diferença na floração causou especiação.

  • Simpática: Nesse tipo de especiação, verifica-se o surgimento de uma nova espécie sem que seja necessária uma distância geográfica. A especiação simpátrica pode ocorrer, por exemplo, quando indivíduos de uma mesma espécie e de uma mesma população começam a explorar um novo nicho ecológico. Pode ocorrer também alguma mudança genética que impeça o cruzamento entre os indivíduos.


Por Vanessa Sardinha dos Santos
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Herbário
Os herbários são importantes no estudo da biodiversidade?

..................................................

Neblina
Afinal, o que é a neblina e como ela se forma? Leia aqui!

..................................................