Preservacionismo, conservacionismo e movimento ambientalista

 Diversas práticas do capitalismo são nocivas ao planeta.
Diversas práticas do capitalismo são nocivas ao planeta.
PUBLICIDADE

O movimento ambientalista se iniciou ao ser considerado que as transformações decorrentes do capitalismo causam impactos no meio ambiente. De origem que data o fim do século dezenove, nos Estados Unidos, surgiu representado por duas vertentes: a dos preservacionistas e conservacionistas; em contraponto aos preceitos desenvolvimentistas.

O movimento preservacionista, fundado por John Muir, é considerado mais radical, por acreditar que a interferência humana é essencialmente nociva ao meio ambiente. Protegendo a natureza contra o desenvolvimento moderno, industrial e urbano; faz reverência à natureza, no sentido da apreciação estética e espiritual da vida selvagem, assegurando a “intocabilidade” de parques destinados para este fim. Para ele, os animais, plantas e ecossistemas teriam um valor em si mesmos, independentemente da utilidade que pudessem ter para o homem.

Já os conservacionistas, consideram o ser humano capaz de utilizar destes recursos de forma controlada, equilibrada e, muitas vezes, mais eficazmente do que se este permanecesse “intocado”, como propõe a outra vertente. Movimento criado por Gifford Pinchot, engenheiro florestal treinado na Alemanha, ditava que a conservação deveria basear-se na prevenção de desperdícios e o uso dos recursos naturais para benefício da maioria dos cidadãos, incluindo as gerações futuras.

Tais discussões só tiveram notoriedade, no Brasil, em meados da década de setenta. Antes deste momento, e até poucos anos atrás, a degradação do meio ambiente era apenas uma etapa para se construir usinas, rodovias dentre outros empreendimentos impactantes, de pequeno a grande porte. Apenas na década de oitenta, por exemplo, é que surgiu grande parte das disposições ambientais nacionais, graças a pressões oriundas do movimento ambientalista.

Tanto uma corrente quanto outra contribuiu de forma inestimável no que se diz respeito à criação de novas leis, projetos, ações e comportamentos relativos ao meio ambiente em nosso país. A criação de entidades, como a Fundação Brasileira para a Conservação da Natureza (FBCN), de parques e Unidades de Conservação e surgimento de iniciativas de gestão de recursos naturais e reflorestamentos são alguns exemplos. Estas também deram base para que outras vertentes, como o ecossocialismo, ecologia profunda e desenvolvimento sustentável pudessem existir.


Por Mariana Araguaia
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Cidades Populosas
Veja quais são as cidades mais populosas do Brasil.

..................................................

Área do Losango
Descubra exemplos de como calcular a área do losango!

..................................................