Síndrome de pica

A síndrome de pica é caracterizada por uma forte e incontrolável vontade de alimentar-se de produtos nenhum pouco usuais.

Você sabia que existem pessoas que se alimentam de grande quantidade de terra?
Você sabia que existem pessoas que se alimentam de grande quantidade de terra?
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

 A síndrome de pica, também conhecida por picacismo e alotriofagia, pode ser definida como um transtorno em que o paciente sente um grande apetite por substâncias que não são nutritivas. O distúrbio recebeu o nome de pica em homenagem a uma espécie de pássaro que apresenta o hábito de alimentar-se de qualquer substância que encontre.

As pessoas que sofrem com essa síndrome alimentam-se dos mais variados produtos, tais como terra, pedra, giz, palito de dente, esmalte, desinfetante, sabão, carvão, cigarro, cola e até mesmo fezes. Um caso muito curioso que ficou conhecido mundialmente foi o de uma mulher chamada Kelly-Marie Pearce que comia sanduíches feitos de duas fatias de esponja e recheio de areia no período em que estava grávida.

Outra história conhecida desse distúrbio é a de um indiano chamado Pakkirappa Hunagundi que se alimentava de pedras, tijolos, lama e até cascalho. Segundo ele, a vontade de comer esses materiais surgiu quando ainda era criança e hoje a síndrome é uma forma de ganhar dinheiro, uma vez que ele se dedica a realizar shows para mostrar a “habilidade” de comer pedras.

O consumo de substâncias não comestíveis pode causar sérios problemas de saúde, que variam de acordo com a substância que está sendo ingerida. Recentemente, a revista Obstetrics & Gynecology publicou um artigo que relatou os problemas causados a uma grávida que havia ingerido bicarbonato de sódio. A mulher desenvolveu sérios problemas cardíacos e musculares, que só foram curados após a descoberta desse hábito alimentar e a cessação do consumo de bicarbonato.

A síndrome de pica, apesar de atingir pessoas de qualquer idade e sexo, é mais comum entre as grávidas e crianças. A causa desse problema é ainda desconhecida, entretanto, muitos profissionais apontam uma relação com distúrbios emocionais e deficiência de minerais, como ferro e zinco.

Existe ainda uma relação com algumas questões folclóricas e religiosas. Algumas mulheres africanas, por exemplo, associam a ingestão de terra e argila à fertilidade e à reprodução. Também há relatos na literatura de que mulheres grávidas ingeriam santinhos de barro a fim de abençoarem seus bebês.

O diagnóstico dessa síndrome pode ser muito difícil, uma vez que o paciente normalmente não relata esse hábito alimentar ao médico. No caso da grávida que ingeria bicarbonato de sódio, por exemplo, os médicos tiveram muita dificuldade no tratamento da paciente, pois ela só relatou o consumo após vários dias internada. Percebe-se aí a importância de uma boa relação entre médico e paciente.

O tratamento da síndrome é feito normalmente com auxílio psicológico e, em casos em que o paciente encontra-se subnutrido, pode ser necessário o acompanhamento com um nutricionista. Vale destacar que cada pessoa receberá um tratamento individualizado, uma vez que as consequências são diferentes de acordo com o que está sendo ingerido.

IMPORTANTE! Se você tem essa síndrome, procure imediatamente seu médico. Alguns produtos podem fazer muito mal à saúde. 


Por Vanessa Sardinha dos Santos
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Linha do Equador
A linha do Equador recebeu este nome por causa do país?

..................................................

Perímetro
O cálculo do perímetro é mais fácil do que você imagina.

..................................................