Sucessão ecológica

A sucessão ecológica pode ser definida como uma série de mudanças que ocorrem na comunidade dos ecossistemas até que eles atinjam a estabilidade (clímax).

A planta crescendo sobre a lava é um exemplo de como ocorre a sucessão ecológica primária
A planta crescendo sobre a lava é um exemplo de como ocorre a sucessão ecológica primária
PUBLICIDADE

Sucessão ecológica diz respeito às alterações graduais e progressivas que ocorrem em um ecossistema para que ele se torne estável. Durante todo esse processo, observa-se que aos poucos a comunidade vai se alterando e ocorre um aumento da diversidade e da biomassa (quantidade de matéria orgânica).

Estágios de desenvolvimento do ecossistema

A sucessão ecológica é uma série de mudanças que ocorrem na comunidade de um ecossistema a fim de que ele se torne estável. Inicialmente, há um povoamento pouco complexo. Os primeiros organismos que se instalam em uma área são chamados de pioneiros e conseguem desenvolver-se em locais com condições extremas. Esse primeiro estágio é chamado de ecese.

À medida que as novas comunidades instalam-se, formam-se novas séries até que se atinja uma comunidade clímax, isto é, aquela que apresenta o maior nível de desenvolvimento possível para uma determinada área, ou seja, uma comunidade estabilizada.

Ao longo da sucessão, do estágio jovem até o clímax, algumas tendências são observadas. Entre as principais modificações que ocorrem no ecossistema durante a sucessão, podemos citar:

  • Mudança na composição das espécies;

  • Aumento da diversidade das espécies;

  • Aumento do tamanho dos indivíduos;

  • Teias alimentares complexas;

  • Aumento da reciclagem dos nutrientes;

  • Aumento da biomassa.

Sucessão primária e sucessão secundária

De acordo com a natureza do substrato de origem, podemos classificar a sucessão ecológica em:

  • Sucessão primária: acontece quando os organismos começam a colonizar uma área que não foi previamente ocupada por nenhum outro ser vivo. Como exemplo, podemos citar a colonização de lava vulcânica que acabou de se solidificar.

  • Sucessão secundária: ocorre quando a colonização acontece em uma área que anteriormente foi ocupada por outros organismos. Nesse caso, observa-se a presença de matéria orgânica, que contribui para a sucessão. Como exemplo, podemos citar a colonização de áreas desmatadas.

Exemplo de sucessão

Imagine uma rocha nua que nunca serviu de local de desenvolvimento para nenhum organismo. Essa rocha não apresenta água, pois qualquer líquido que cai sobre ela escorre ou evapora, sendo, portanto, um local de difícil colonização. A sucessão inicia-se com o surgimento de organismos chamados de líquens. Estes produzem ácidos que proporcionam a formação de uma pequena quantidade de solo no local e são chamados de pioneiros. Após a formação do solo, outros organismos se estabelecem, tais como musgos. Aos poucos, mais solo vai se formando e mais organismos tornam-se capazes de viver naquele local. A modificação da comunidade vai ocorrendo aos poucos até que se atinja a comunidade clímax.


Por Vanessa Sardinha dos Santos
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Anuros
E aí, já ouviu falar sobre esses animais? Nosso portal explica!

..................................................

Dica de Matemática
Descubra as propriedades da desigualdade nas inequações.

..................................................