Teoria da Abiogênese e Biogênese

A criação do homem, por Michelangelo (Capela Sistina, Vaticano – 1510).
A criação do homem, por Michelangelo (Capela Sistina, Vaticano – 1510).
PUBLICIDADE

Durante a história da evolução das espécies, diversos estudos e compreensões surgiram a respeito da origem e propagação da vida na Terra.

Perguntas como: Quando teria surgido o primeiro ser vivo? Como esse ser se originou? Que aspectos ambientais vigoravam na época, capazes de proporcionar condições ao aparecimento da vida? Como a vida se multiplica? e outra mais, foram questionamentos que durante muito tempo inquiriam debates, supostas hipóteses e a elaboração de teorias.

Divididos em duas linhas bem divergentes: Biogênese e a Abiogênese, os cientistas adeptos concordavam e discordavam de um ponto de partida crucial: Poderia a vida surgir da não vida!

Há quem defendia a teoria da geração espontânea (os abiogenistas), explicando a origem da vida a partir da matéria não viva, por exemplo, a procedência de anfíbios e répteis nascidos espontaneamente da matéria orgânica (lodo) no substrato dos lagos, ou mesmo o surgimento de ratos (na realidade atraídos) a partir de receitas cujos ingredientes envolviam roupas sujas suadas e grãos de cereais depositados em ambiente escuro, ou seja, umidade, temperatura, alimento e meio reprodutivo para esses roedores.

Contudo, diante o contra-senso (absurdo) proposto por essa inconsistente tendência, opunha-se os adeptos biogenistas, afirmando que a vida somente pode surgir de outro ser vivo preexistente.

Entre os experimentos que contestavam e definitivamente colaboraram com o fim da teoria da geração espontânea, destacam-se os procedimentos realizados por Francesco Redi e Louis Pasteur. Cada qual reconhecido respectivamente pelo método experimental, impedindo a contaminação de suas amostras orgânicas por vermes (larvas de moscas) e germes (microorganismos suspensos no ar), utilizando respectivamente frascos vedados com gaze e balões de vidro com gargalo modificado (esticado e curvado / pescoço de cisne).

Portanto, conforme a proposição das teorias da biogênese e abiogênese, seus principais defensores são:

Abiogênese → Anaximandro, seu seguidor Anaxímenes, Parmênides, Xenófanes, Empédocles, Demócrito, Anaxágoras e Aristóteles (todos filósofos da Antigüidade), Jean Baptitste Van Helmot, Willian Harvey, René Descartes, Isaac Newton e John Nedhan.

Biogênese → Ernest Haeckel, Carl Gustav Jung, Thomas Henry Hurley, Stanley Miller, Oscar Hertwig, Lázzaro Spallanzani, Francesco Redi e Louis Pasteur.


Por Krukemberghe Fonseca
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Gráfico de Setores
Como um gráfico de setores deve ser feito? Confira mais!

..................................................

Verbo Pôr
Retire todas suas dúvidas em relação a esse verbo. Clique!

..................................................