Vacina contra a dengue

A vacina contra a dengue é uma importante arma na luta contra a doença e garante relativa proteção contra os quatro sorotipos do vírus que a causa.

A dengue pode ser prevenida por meio de medidas que visem à diminuição dos mosquitos transmissores
A dengue pode ser prevenida por meio de medidas que visem à diminuição dos mosquitos transmissores
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

A dengue mata várias pessoas todos os anos em nosso país. Essa doença, apesar de ser muitas vezes assintomática, pode evoluir para quadros graves e, assim, causar morte. Por não possuir tratamento específico, o melhor remédio continua sendo a prevenção.

  • Armas contra a dengue

Por muito tempo, a principal e única arma contra a dengue era a destruição do Aedes aegypti, o mosquito transmissor dos quatro sorotipos do vírus causador da doença. A principal forma de diminuir o Aedes é destruir os criadouros do mosquito, que se reproduz em água parada.

Em dezembro de 2015, entretanto, vimos esse quadro mudar, e a primeira vacina contra a dengue foi registrada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Essa vacina, chamada de Dengvaxia, foi fabricada pelo laboratório francês Sanofi Pasteur e protege contra os quatro sorotipos existentes. Apesar da Zika e da Chikungunya serem transmitidas pelo A. aegypti, a vacina não confere proteção contra essas doenças.

  • Como é feita a vacina contra a dengue e como ela deve ser usada?

A vacina contra a dengue é fabricada utilizando-se um vírus da dengue atenuado, ou seja, em uma forma incapaz de causar a doença. Apesar de ser incapaz de causar dengue no paciente, o vírus permite que o sistema imunológico produza anticorpos contra ele, garantindo uma proteção contra a doença.

A vacina deve ser administrada em três doses, as quais devem ser aplicadas em intervalos de seis meses. Apesar da ação iniciar-se desde a primeira aplicação, a proteção só será completa após as três doses.

  • Quem pode tomar a vacina contra a dengue?

A vacina contra a dengue deve ser utilizada por pessoas com idade entre 9 e 45 anos. Não deve ser administrada em pessoas que são alérgicas aos componentes presentes na vacina e nem por pessoas que estão com a doença no momento. Grávidas também não devem tomar Dengvaxia, uma vez que não existem estudos que garantem a segurança da vacina nesse grupo. É importante salientar que quem já teve dengue está apto a tomar a vacina.

  • A vacina protege 100% contra a dengue?

A vacina contra a dengue comercializada atualmente não é 100% eficaz contra a doença. Estima-se que duas em cada três pessoas fiquem imunizadas. Assim sendo, apesar da vacina ser uma importante arma contra a dengue, deve-se ainda tomar medidas preventivas que impeçam a reprodução exagerada do mosquito A. aegypti.

  • A vacina possui efeitos colaterais?

A vacina contra a dengue pode causar reações adversas, assim como outras vacinas e medicamentos. Entre as principais reações, podemos citar febre, dores no local onde a vacina foi aplicada, vermelhidão local, inchaço e dores de cabeça.

  • Alguma vacina brasileira está disponível no mercado?

Até o momento, nenhuma vacina brasileira está sendo distribuída. Entretanto, vale destacar que o Instituto Butantan apresenta uma vacina em estágio de testes que em pouco tempo deve estar disponível à população.


Por Vanessa Sardinha dos Santos
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Linha do Equador
A linha do Equador recebeu este nome por causa do país?

..................................................

Perímetro
O cálculo do perímetro é mais fácil do que você imagina.

..................................................