17 de outubro – Dia Nacional da Vacinação

O Dia Nacional da Vacinação é uma data importante para refletirmos sobre a importância das campanhas de vacinação para a promoção da saúde.

A vacinação impede o surgimento de grandes epidemias
A vacinação impede o surgimento de grandes epidemias
PUBLICIDADE

O Dia Nacional da Vacinação foi criado pelo Ministério da Saúde e é comemorado em 17 de outubro. A data tem por finalidade destacar a importância da vacinação para a saúde pessoal e também para a saúde de toda uma comunidade, uma vez que campanhas de imunização impedem a ocorrência de epidemias.

Mecanismo das vacinas

As vacinas proporcionam-nos uma imunização contra determinado antígeno (partícula capaz de provocar a produção de anticorpos). Elas são fabricadas utilizando-se o antígeno morto ou atenuado ou, ainda, partículas desse agente causador da doença.

Quando se injeta a vacina no corpo, os antígenos não são capazes de provocar a doença, mas são capazes de estimular a produção de anticorpos, que são proteínas de defesa. Além de sintetizar essas proteínas, são produzidas também células de memória que conseguem garantir uma resposta mais rápida quando o corpo é exposto novamente àquele agente.

Quando nos vacinamos contra a gripe, por exemplo, diversos tipos de vírus causadores da doença são colocados em nosso corpo. Eles são, no entanto, modificados para não nos causarem mal. O organismo inicia, então, a produção de anticorpos e células de memória contra aqueles vírus. Caso entremos, posteriormente, em contato com algum dos vírus que estavam na vacina, nosso corpo imediatamente produzirá anticorpos e nos defenderá daquela doença.

Efeitos colaterais das vacinas

As vacinas, normalmente, não provocam reações desagradáveis no nosso organismo, mas elas podem ocorrer. O mais comum são alterações que ocorrem logo após a aplicação, tais como dor, inchaço e vermelhidão no local. Algumas pessoas, no entanto, apresentam reações mais complexas, tais como febre, mal-estar, dores musculares, dores de cabeça e anorexia. As reações mais graves ocorrem em decorrência de alergias aos componentes da vacina, portanto, antes da aplicação, é fundamental analisar os componentes do produto.

Pessoas que devem vacinar-se

Existem vacinas para as mais diferentes faixas etárias, desde a infância até a fase adulta. Quando crianças, por exemplo, devemos tomar a BCG, a vacina contra Hepatite B, a vacina pentavalente, a vacina contra poliomielite, entre outras. Na adolescência, destaca-se a vacina contra o HPV para o público feminino. Nos idosos, é importante tomar vacina contra gripe, pneumonia e tétano.

Vale destacar que algumas vacinas necessitam de reforço e, por isso, é fundamental que o cartão de vacinação esteja atualizado para que possa ser acompanhada a situação de cada um.

Vacinas oferecidas gratuitamente no Brasil

O Ministério da Saúde oferece gratuitamente à população 25 tipos diferentes de vacina. Entre elas, destacam-se: Vacina contra sarampo, rubéola, caxumba e catapora (Tetraviral); Vacina contra difteria, tétano, coqueluche e meningite (Vacina Tetravalente); Vacina contra febre amarela; Vacina contra gripe; Vacina contra hepatite B; Vacina contra HPV; Vacina contra sarampo, rubéola e caxumba (Tríplice Viral); Vacina contra tuberculose (BCG); Vacina oral contra poliomielite e Vacina contra pneumonia.

O Brasil é um dos países que mais oferecem vacinas à sua população, e a maioria delas é produzida em território nacional. É por isso que o nosso país já conseguiu vitórias como a erradicação da poliomielite e da varíola, além da eliminação da circulação do vírus do sarampo e o da rubéola provenientes do nosso território.


Por Vanessa Sardinha dos Santos
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Desnutrição
Fique por dentro das causas e sintomas desse problema.

..................................................

Monômios
Aprenda a resolver operações básicas com essas expressões.

..................................................