27 de Maio - Dia da Mata Atlântica

Rio de Janeiro, com a Mata Atlântica em primeiro plano. Apesar de manter áreas preservadas, a urbanização da cidade degradou o ecossistema
Rio de Janeiro, com a Mata Atlântica em primeiro plano. Apesar de manter áreas preservadas, a urbanização da cidade degradou o ecossistema
PUBLICIDADE

Criado para lembrar a importância desse grande bioma que existiu em quase todo litoral brasileiro, o Dia da Mata Atlântica é comemorado em 27 de maio. O intuito principal é conscientizar a população, as autoridades e a iniciativa privada para a conservação da floresta que tanto encantou os europeus que aqui chegaram. A primeira celebração deste dia ocorreu em 1999, sendo que no ano seguinte entrou no calendário oficial.

A Mata Atlântica compunha cerca de 12% do território brasileiro, estendendo-se pelo litoral das regiões Nordeste, Sudeste e Sul, sendo verificada ainda em algumas áreas do Centro-Oeste. Hoje em dia, restam apenas 7% da área total da floresta, que é mantida principalmente em áreas de conservação ambiental, como parques subsidiados por diversos órgãos estatais.

A degradação da Mata Atlântica intensificou-se com a chegada dos portugueses ao Brasil a partir de 1500. A retirada do pau-brasil foi a primeira exploração econômica na área litorânea brasileira.

Ao longo de todo o processo de colonização portuguesa, o litoral foi o principal local de povoamento brasileiro. A abertura de lavouras para a produção principalmente da cana-de-açúcar e a exploração madeireira constituíram-se em um contínuo processo de degradação da Mata Atlântica. Após o período colonial, durante o Império e, principalmente, durante o Período Republicano, o desenvolvimento da economia brasileira resultou neste estado de degradação atual.

Além da exploração econômica, a Mata Atlântica foi também alvo da forma de ocupação do território nacional. O fato de o povoamento brasileiro ter ocorrido principalmente na faixa litorânea fez com que a floresta desse lugar às vilas, cidades e, hoje, também, às grandes metrópoles. A expulsão da população pobre das áreas centrais das grandes cidades, obrigando-as a encontrarem local de moradia nas periferias e morros, contribui contemporaneamente para a continuidade da diminuição desse ecossistema.  Dessa forma, o poder econômico dos grupos sociais mais prósperos e suas ações de segregação urbana auxiliam na diminuição do que resta da floresta.

Várias instituições ecologistas chamam à atenção para este fato, afirmando que a Mata Atlântica protege uma das mais ricas biodiversidades do mundo, oferece locais de beleza cênica sem igual, contribui com o fornecimento de água para mais da metade da população brasileira e na regulação do clima de algumas das maiores cidades do país. Porém, há a necessidade de intensificação dos processos de conservação, sendo que o Dia da Mata Atlântica marca a necessidade de barrar o desmatamento, recuperar o que foi degradado, ampliar o número de áreas protegidas, públicas e privadas, e melhorar a gestão daquelas que já existem¹.

–––––––––––––––––

¹ Disponível em: WWF – Dia da Mata Atlântica  marca desafio de proteger o que ainda resta


Por Tales Pinto
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Desnutrição
Fique por dentro das causas e sintomas desse problema.

..................................................

Monômios
Aprenda a resolver operações básicas com essas expressões.

..................................................