5 coisas que você precisa saber sobre o som

Existem cinco fatos que você precisa saber sobre o som, pois, trata-se de princípios contrários àqueles impostos pelo senso comum.

Uma das curiosidades sobre o som é que o volume não tem nenhuma relação com a altura
Uma das curiosidades sobre o som é que o volume não tem nenhuma relação com a altura
Por Joab Silas da Silva Júnior
PUBLICIDADE

Em muitas situações, os conceitos científicos opõem-se às compreensões do senso comum. Alguns conceitos relacionados com as ondas sonoras, por exemplo, batem de frente com as formas de se pensar e falar adotadas em nosso cotidiano. A real compreensão das características dessas ondas traz o entendimento correto de fenômenos e da linguagem científica.

I. O som é mais rápido nos sólidos

O som é uma onda mecânica, ou seja, necessita de um meio para propagar-se. Quanto mais próximas estiverem as moléculas que compõem o meio, mais fácil será a propagação das ondas sonoras, portanto, nos meios sólidos, o som possui maior velocidade, uma vez que a proximidade entre as moléculas é muito grande.

VGASES < VLÍQUIDOS < VSÓLIDOS

Velocidade do som no ar ≈ 1.224 km/h
Velocidade do som na água do mar ≈ 5.480 km/h

Velocidade do som no alumínio ≈ 15.900 km/h

II. O som não pode ser polarizado

A possibilidade de ser polarizada é uma característica das ondas transversais, aquelas que possuem a sua propagação perpendicular à propagação. Polarizar uma onda significa “filtrar” as ondas por meio de um polarizador, equipamento seletor de ondas. O som é uma onda do tipo longitudinal e possui a sua propagação paralela à vibração. Ondas desse tipo não podem ser polarizadas.

III. O volume não está relacionado com a altura

É normal ouvir os termos alto e baixo ao se falar do volume de uma fonte sonora, porém, do ponto de vista científico, volume e altura não possuem nenhuma relação. O volume está relacionado com a intensidade das ondas sonoras, isto é, com a quantidade de energia emitida por metro quadrado em um intervalo de tempo específico. A altura é uma característica que está relacionada com a frequência das ondas sonoras.

Som alto = som agudo = som de alta frequência.

Som baixo = som grave = som de baixa frequência.

IV. Alguns sons são inaudíveis para os seres humanos

O aparelho auditivo humano possui um limite superior e inferior para frequências de ondas sonoras. Os sons audíveis aos seres humanos possuem frequências compreendidas entre 20 Hz e 20.000 Hz. Sons com frequência menor que o mínimo audível não são percebidos pelo ouvido e são denominados de infrassons. As frequências maiores que o limite máximo também não são percebidas e são chamadas de ultrassons.

As tecnologias de ultrassonografia utilizam frequências sonoras inaudíveis aos seres humanos para a formação de imagens em diagnósticos.

Cada ser vivo possui um espectro sonoro diferente. Sons que são inaudíveis para os humanos podem ser audíveis para outros seres vivos. Os morcegos, por exemplo, possuem intervalo de audibilidade de 1000 Hz até 120.000 Hz.

V. Primeiro, o raio; depois, o trovão.

A velocidade da luz é cerca de 1 milhão de vezes superior à velocidade de propagação do som no ar. Assim, em caso de ocorrência de raios e trovões, a luz dos relâmpagos sempre é percebida primeiro que o som dos trovões, provocados pela expansão de massas de ar.

Velocidade da luz = 300.000.000 m/s

Velocidade do som no ar = 340 m/s


Por Joab Silas da Silva Júnior
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Imponderabilidade
Saiba o que é a sensação de imponderabilidade.

..................................................

Hepatite C
Fique atento(a) aos principais sintomas dessa doença viral.

..................................................