Alunos Online - Trabalhos Escolares e Educação




Esqueci minha senha

Calor Sensível e Calor Latente

Calor sensível e calor latente são grandezas físicas que respectivamente descrevem a quantidade que precisa ser adicionada ou removida de uma substância.

Podemos observar o calor latente no gelo derretendo, pois, há água no estado sólido e líquido à mesma temperatura
PUBLICIDADE

Calor sensível e calor latente são grandezas físicas que descrevem a quantidade de calor que se precisa adicionar ou remover de uma substância para que ela sofra alguma variação térmica. Veja a seguir suas definições.

Calor sensível é a quantidade de calor necessária para que uma unidade de massa de uma substância altere sua temperatura em 1 grau. Essa denominação só é dada para o caso em que o calor recebido apenas altera a temperatura do material, permanecendo este no mesmo estado de agregação.

Um exemplo desse tipo de situação é um pedaço de metal que se aquece quando é colocado próximo ao fogo, porém continua no estado sólido.

O calor sensível, também chamado por calor específico sensível, é representado pela letra c e depende do tipo de material e do seu estado de agregação. Por exemplo:

Para a água no estado líquido, temos: c = 1 cal/ g . ºC. Isso significa que é necessário fornecer 1 cal para que 1g de água aumente sua temperatura em 1º Celsius ou que é necessário retirar 1 cal para que a temperatura diminua em 1º Celsius.

Mas para a água em estado sólido, essa quantidade já é c = 0,5 cal/ g.ºC.

A equação utilizada para calcular o calor sensível de um material é:

Q = m . c . Δθ

Sendo:

Q — quantidade de calor;

m — massa da substância;

c — calor específico da substância;

Δθ — Variação de temperatura.

A definição de calor sensível está relacionada também com o conceito de Capacidade térmica, que corresponde à quantidade de calor que a massa total de um corpo precisa receber ou perder para que sua temperatura varie 1ºC.

A capacidade térmica é dada por:

C = m . c

Sendo:

C – Capacidade térmica;

m – massa do objeto;

c – calor específico.

Já o calor latente, representado pela letra L, é a quantidade de calor que, ao ser fornecida ou retirada de um corpo, não altera sua temperatura, mas causa mudança em seu estado de agregação. Ele informa a quantidade de calor por unidade de massa que é necessário fornecer ou retirar de um objeto para mudar o seu estado de agregação.

Observamos esse fenômeno no derreter do gelo, em que é possível ver a água no estado sólido e líquido à mesma temperatura. O calor que está sendo fornecido para a substância é revertido totalmente para a mudança de fase, e não para o aumento da temperatura.

O calor latente é calculado com a expressão:

Q = m . L

Sendo que:

Q – Quantidade de calor;

m – Massa da substância;

L – Calor latente.

Se a substância recebe calor para alterar seu estado, que é o que ocorre na fusão e na vaporização, então o valor de L é positivo. Mas se a substância perde calor, L é negativo, sendo o que ocorre na solidificação e liquefação.


Por Mariane Mendes Teixeira
Sistema de comentários indisponível no momento!
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Finanças
Fique por dentro dos cálculos de estimativa do valor atual.

..................................................

Geometria
Descubra como é feita a soma dos ângulos de um triangulo.

..................................................