Hans Christian Oersted

Hans Christian Oersted foi o intelectual dinamarquês responsável pelo experimento que demonstrou a íntima relação entre eletricidade e magnetismo.

No início do século XIX, Oersted demonstrou a relação entre eletricidade e magnetismo
No início do século XIX, Oersted demonstrou a relação entre eletricidade e magnetismo
PUBLICIDADE

Hans Christian Oersted foi um intelectual dinamarquês que nasceu em Rudkobing, em agosto de 1777. Filho de farmacêutico, Oersted teve uma excelente educação básica e aprendeu com a ajuda de amigos a falar e escrever em alemão, grego, latim, francês e inglês. Aos 17 anos, foi aceito no curso de Farmácia da Universidade de Copenhague, onde se formou em 1799 e tornou-se doutor em filosofia.

Entre os anos de 1801 e 1803, visitou, por meio de uma bolsa de estudos, alguns países da Europa e estabeleceu contato com importantes cientistas da época. Em 1806, começou a ministrar aulas de Física e Química na Universidade de Copenhague e tornou-se professor efetivo em 1817.

Além das importantes contribuições para o eletromagnetismo, Oersted foi responsável por importantes descobertas na Química. Em 1820, descobriu a piperina, composto orgânico componente da pimenta-preta. Cinco anos mais tarde, em 1825, isolou o elemento alumínio a partir da redução do cloreto de alumínio.

Experimento de Oersted

No tempo em que Oersted viveu, a eletricidade e o magnetismo eram estudados como fenômenos totalmente independentes. Em 1813, uma publicação de sua autoria sugeriu que esses dois fenômenos possuíam uma íntima relação. Em 1819, Oersted fez um experimento que comprovou que eletricidade e magnetismo eram fenômenos totalmente dependentes.

Ao aproximar uma bússola de um fio que conduzia corrente elétrica, Oersted percebeu que a agulha do instrumento sofria deflexões, que deixavam de ocorrer quando a corrente elétrica era interrompida. A única explicação para a deflexão da agulha de uma bússola era a presença de um campo magnético que concorria com o campo magnético terrestre. A partir de então, iniciaram-se os estudos sobre o eletromagnetismo.

A passagem da corrente elétrica gera um campo magnético capaz de defletir a agulha de uma bússola
A passagem da corrente elétrica gera um campo magnético capaz de defletir a agulha de uma bússola

O experimento de Oersted proporcionou a criação do galvanômetro, instrumento composto por uma bobina e uma agulha imantada que indica a passagem de corrente elétrica em um circuito. As deflexões sofridas pela agulha resultam da interação entre seu próprio campo magnético e o campo magnético gerado pela passagem da corrente elétrica na bobina.

Hans Christian Oersted morreu em 1851 e foi enterrado em Copenhague.


Por Joab Silas da Silva Júnior
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Desnutrição
Fique por dentro das causas e sintomas desse problema.

..................................................

Monômios
Aprenda a resolver operações básicas com essas expressões.

..................................................