Imponderabilidade

A imponderabilidade é a sensação da falta de peso proporcionada a objetos que orbitam a Terra com determinadas velocidades.

O movimento de queda infinita confere aos astronautas a sensação de falta de peso
O movimento de queda infinita confere aos astronautas a sensação de falta de peso
Por Joab Silas da Silva Júnior
PUBLICIDADE

A imponderabilidade é a sensação de ausência de peso provocada em um objeto que está em órbita ao redor da Terra. Ao se movimentar com determinada velocidade ao redor do planeta, um astronauta, por exemplo, possui a sensação da falta de peso e flutua pelo espaço.

Cotidianamente, o termo gravidade zero é atribuído ao estado de imponderabilidade, mas um objeto que “flutua” pelo espaço está sob ação da força da gravidade, uma vez que há o movimento de queda infinita.

O peso sumiu?

O peso de um astronauta ou nave que esteja em órbita ao redor da Terra não desaparece, já que a imponderabilidade é apenas uma sensação. A força peso continua a existir e exerce papel de força centrípeta, puxando os objetos em órbita em direção à Terra. Objetos em órbita possuem uma determinada velocidade que proporciona um movimento de queda perpétuo, gerando a sensação de falta de peso. Algo semelhante ocorre nas torres de queda livre encontradas em alguns parques de diversão.

Torre de queda livre

Em uma torre de queda livre, em uma fração de segundos, o corpo de uma pessoa e o assento estão submetidos à aceleração da gravidade, o que origina a sensação momentânea de falta de peso.

Velocidade do movimento ao redor da Terra

Isaac Newton idealizou a dinâmica para que um objeto fosse colocado em órbita. Ao lançar o objeto com uma determinada velocidade, ele executa uma parábola até tocar o solo. Isso ocorre porque a força gravitacional puxa o objeto em direção à Terra. Ao repetir o lançamento, fornecendo ao objeto uma velocidade maior, a distância percorrida também é maior, mas o objeto também cai no chão. Newton imaginou que deveria existir uma velocidade tal que, ao lançar o objeto, este executaria um movimento contínuo de queda, sempre acompanhando a curvatura da Terra.

A equação acima define a velocidade necessária para que um satélite permaneça em órbita ao redor da Terra. Essa velocidade depende da massa do planeta orbitado e da distância até o centro do planeta.

A tabela a seguir mostra a velocidade orbital de determinados objetos ao redor do nosso planeta.

* Satélite a 42.000 km do centro da Terra
* Satélite a 42.000 km do centro da Terra


Por Joab Silas da Silva Júnior
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Neutrinos
Você sabia que essa partícula é muito abundante no universo?

..................................................

Much or many?
Aprenda a usar corretamente essas palavras em inglês.

..................................................