Atmosfera

A atmosfera — a camada de gases que envolve a Terra — apresenta cinco camadas e inúmeros compostos químicos, além de ser fundamental para a manutenção da vida.

Imagem da troposfera, uma das camadas da atmosfera
Imagem da troposfera, uma das camadas da atmosfera
PUBLICIDADE

Entende-se por atmosfera toda a camada da Terra composta pelo ar e seus gases. É o conjunto de elementos dispostos na forma gasosa e que envolvem o planeta, sendo mantidos sobre ele apenas em razão da força da gravidade. Além dos gases, também fazem parte da atmosfera os aerossóis, formados por materiais particulados suspensos.

Os gases que compõem a atmosfera possuem níveis diferentes de presença e concentração. Ela é composta por cerca de 78% de nitrogênio, 21% de oxigênio e apenas 1% é formado por outros gases, tais como o argônio, o dióxido de carbono, o neônio, o ozônio, entre muitos outros.

A atmosfera possui múltiplas funções para o planeta. Ela ajuda a proteger a Terra da maioria dos asteroides e corpos sólidos que entram em nosso ambiente, eliminando-os. Além disso, ela contribui para controlar as temperaturas e manter o ambiente propício para a vida. Caso ela não existisse, as temperaturas do planeta seriam muito baixas durante a noite e muitíssimo quentes durante o dia, tornando as condições totalmente adversas para a existência de seres vivos.

A origem da atmosfera

A camada de ar da Terra nem sempre apresentou a atual composição. Na verdade, ela foi muito diferente anteriormente, tendo a sua origem vinculada ao processo de formação geológica do nosso planeta. Segundo as teorias mais aceitas, durante o Eón Arqueano, em razão das elevadas temperaturas do ambiente, a superfície apresentava muitas instabilidades e o vulcanismo ativo da época contribuiu para a emissão de inúmeros gases que se acumularam ao redor do planeta.

Essa primeira atmosfera, então, formou-se com uma composição muito específica, ainda não muito conhecida por nós atualmente. Mas, de certo modo, ela foi capaz de reter o oxigênio próximo à superfície, auxiliando, assim, na reunião de algumas das condições específicas para o surgimento da vida.

Com o tempo – mais precisamente, ao longo de um bilhão de anos – foram sendo acumulados cada vez mais oxigênio e vapor d'água na atmosfera recém-formada, o que fez com que uma grande condensação ocorresse e contribuísse para a formação dos oceanos. Com o surgimento das vegetações e o processo de fotossíntese, a composição do ar foi gradativamente se transformando, ganhando os seus contornos atuais.

Camadas da atmosfera

A atmosfera terrestre é didaticamente subdividida em cinco principais camadas, a saber troposfera, estratosfera, mesosfera, termosfera e exosfera.

Esquema das camadas da atmosfera terrestre
Esquema das camadas da atmosfera terrestre

Troposfera – é a camada mais próxima da superfície, estendendo-se até os 12 km de altitude. É nessa camada que ocorrem todos os fenômenos climáticos e meteorológicos, incluindo as chuvas, a formação de nuvens e outros. Na troposfera, estão dispostos todos os gases que compõem e atmosfera e, por sofrer mais com os efeitos da gravidade, acumula em si a maior parte dos gases existentes. Suas temperaturas são inversamente proporcionais à altura, em razão da pressão atmosférica e da proximidade com a superfície, que reflete os raios infravermelhos emitidos pelo sol.

Estratosfera – essa camada estende-se até os 50 km de altitude, agrupando o ozônio e a fina camada por ele composta, cuja função é proteger o planeta da radiação solar. As temperaturas podem variar de -5ºC a -70ºC.

Mesosfera – é a mais fria das camadas de ar, em razão da ausência de gases que retêm o calor advindo dos raios solares. Sua extensão vai até os 80 km de altitude. Nas áreas próximas à Termosfera e à Estratosfera, ocorrem trocas de calor, provocando o fenômeno da aeroluminescência.

Termosfera – é a mais quente das camadas atmosféricas, com temperaturas que podem atingir os 1000ºC, em razão do acúmulo de gases que absorvem o calor, incluindo o oxigênio atômico. Sua altitude alcança os 500 km.

Exosfera – camada basicamente composta por gás hélio e hidrogênio, dispostos em baixa quantidade. É nessa área que se instalam os satélites que orbitam o planeta. Como ela está entre os 500 km e 800 km de distância da superfície, a gravidade não possui qualquer efeito sobre essa camada.


Por Rodolfo F. Alves Pena
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Viagem no tempo
Viagens no tempo são apenas ficção ou podem ser reais?

..................................................

Polígonos
Aprenda a classificá-los a partir do número de lados.

..................................................