Como se formam as montanhas?

As montanhas possuem diversas formas de origem, sendo por isso classificadas conforme as suas diferentes gêneses.

Os Alpes suíços, exemplo de cadeia montanhosa
Os Alpes suíços, exemplo de cadeia montanhosa
Por Rodolfo F. Alves Pena
PUBLICIDADE

As montanhas são algumas das mais fascinantes e exuberantes formas de relevo. Elas possuem altitudes muito elevadas em relação ao seu entorno e acentuadas declividades, apresentando, até mesmo, variações climáticas entre o seu topo e as suas áreas mais baixas. Geologicamente falando, trata-se quase sempre de um tipo de formação recente e, por isso, pouco moldado pelos agentes externos de formação do relevo, como a água e os ventos. Mas como elas se formam? Quais são as mais comuns e as possíveis formas de origem?

As montanhas são classificadas justamente por suas diferentes origens. Assim, compreender os tipos de montanhas é também entender a forma como elas surgiram na Terra.

Montanhas vulcânicas: surgiram a partir de erupções vulcânicas e geralmente são compostas por vulcões adormecidos ou extintos. Apresentam, por isso, uma grande quantidade de rochas magmáticas extrusivas, normalmente basálticas.

As montanhas vulcânicas, na grande parte dos casos, formam-se conforme o esquema a seguir demonstra. No entanto, uma série de vulcões ainda ativos também pode ser considerada como exemplos de montanhas vulcânicas.

Esquema ilustrativo da formação das montanhas vulcânicas
Esquema ilustrativo da formação das montanhas vulcânicas

Montanhas de falhamentos: essas montanhas surgem a partir da ocorrência de uma falha geológica, que transforma um terreno mais ou menos plano em um perfil escarpado que depois ganha contornos montanhosos.

Montanhas de erosão: são montanhas que se formam a partir do desgaste das rochas que compõem o relevo. Podem acontecer de duas formas: 1) pela erosão do ambiente ao redor, rebaixando-o e transformando a área não desgastada em montanha; 2) pelo acúmulo de sedimentos provenientes de outras áreas erodidas, formando morros que, posteriormente, podem transformar-se em montanhas. Esse tipo de montanha geralmente é formado por rochas sedimentares.

Montanhas dobradas: são o tipo mais comum de montanhas, sendo também as que apresentam as mais elevadas altitudes. Elas formam-se a partir das ações do tectonismo a partir do choque entre duas placas tectônicas, que “empurram” o terreno para cima. São formações geologicamente recentes e, portanto, pouco desgastadas.

Confira o esquema a seguir:

Esquema ilustrativo da formação das cadeias montanhosas
Esquema ilustrativo da formação das cadeias montanhosas

O Monte Everest, o ponto mais alto do mundo, constituiu-se a partir do processo acima ilustrado
O Monte Everest, o ponto mais alto do mundo, constituiu-se a partir do processo acima ilustrado

Essas formas acima apresentadas não são os únicos tipos de origem das montanhas, porém são os principais e mais comuns, sendo responsáveis pela existência de quase a totalidade de formações montanhosas ao redor do planeta. A formação das montanhas, assim, revela-nos o quanto o relevo terrestre é dinâmico e transforma-se com o passar das eras geológicas.


Por Rodolfo F. Alves Pena
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Algas
Estude os diversos aspectos que caracterizam esses organismos.

..................................................

Força de atrito
Fique por dentro dos diferentes tipos de força de atrito.

..................................................