Transnacionais

A globalização intensificou as relações comerciais, sendo assim, muitas empresas passaram a instalar filiais em outros países, as chamadas transnacionais.

Coca-Cola: marca conhecida mundialmente
Coca-Cola: marca conhecida mundialmente
Por Wagner de Cerqueria e Francisco
PUBLICIDADE

Fruto da economia globalizada, as transnacionais são empresas que atuam em diferentes países do planeta. Essas corporações (indústrias, mineradoras, bancos, telecomunicações, etc.) possuem matriz no país de origem e ampliam seu campo de atuação por meio da instalação de filiais.

Durante muitos anos foi utilizado o termo multinacional para se referir às empresas com as características citadas acima, no entanto, ocorreu a substituição para transnacionais, pois o primeiro termo pode ser interpretado como se a empresa pertencesse a várias nações; já o segundo, relaciona-se ao fato de a empresa transcender seus limites territoriais, passando a atuar no mercado exterior.

A globalização intensificou as relações comerciais numa escala planetária, e, nesse sentido, muitas empresas passaram a instalar filiais em outros países. A revolução técnico-científica-informacional viabilizou ainda mais a atuação das transnacionais, visto que ocorreu (e ainda ocorre) o aperfeiçoamento dos meios de transporte, de telecomunicações, entre outros aparatos fundamentais para a realização eficaz dessas atividades.

No final do século XIX surgiram as primeiras transnacionais, que tinham como sede apenas os países desenvolvidos, em especial os Estados Unidos, Canadá, Inglaterra e Alemanha. Após a Segunda Guerra Mundial (1945), empresas de vários países passaram a atuar no mercado internacional, instalando filiais em diversos setores da economia.

O principal critério para a instalação de uma filial de transnacional é a disponibilidade de matéria-prima que o local oferece, mão de obra barata, doação de terreno, isenção de impostos, legislação ambiental pouco rígida, energia e mercado consumidor em expansão. Sendo assim, países em desenvolvimento como o Brasil, Argentina, México, Índia e África do Sul foram os principais destinos escolhidos.

Os investimentos realizados pelas transnacionais são elevados, entretanto, o retorno financeiro é satisfatório em decorrência da alta produtividade e o pagamento de baixos salários, além dos benefícios fiscais. Para os países que recebem essas empresas, há o aumento no número de empregos e a industrialização. É importante ressaltar que o lucro obtido é direcionado à instalação de novas filiais e à matriz.

Existem mais de 40 mil transnacionais, que respondem por cerca de 70% do comércio mundial. Elas vendem produtos e oferecem serviços em toda parte do mundo, expandindo cada vez mais seu mercado consumidor. Entre as transnacionais mais conhecidas estão: Coca-Cola, Pepsi, Nike, Adidas, Puma, McDonald’s, Nestlé, Unilever, Toyota, Volkswagen, Fiat, Sony, Vivo, etc. O Brasil também possui empresas que atuam no mercado exterior: Petrobrás, Vale, Aracruz, Sadia, Perdigão, Gerdau, Votorantim, Odebrecht, entre outras.  


Por Wagner de Cerqueria e Francisco
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Religião viking
Que tal conhecer aspectos interessantes dessa religião?

..................................................

Estrangeirismo
Afinal, estrangeirismo é mesmo necessário? Leia o nosso artigo!

..................................................