Imigrantes no Brasil

Símbolos e cultura dos imigrantes
Símbolos e cultura dos imigrantes
PUBLICIDADE

A discussão em torno do fim da escravidão no Brasil aconteceu em meados do século XIX, e medidas políticas como a Lei Eusébio de Queirós (1850), Lei Bill Aberdeen (1845) e Lei dos sexagenários (1885) foram criadas com o objetivo de abolir o regime escravista no território brasileiro. Entre essas leis, destaca-se a de 1888, que decretou o fim do trabalho escravocrata no Brasil, gerando assim um grande problema para os fazendeiros que necessitavam de mão de obra nas lavouras. A alternativa encontrada foi buscar trabalhadores em outros países, assim, milhares de italianos, suíços, alemães e japoneses vieram trabalhar nas fazendas de café, principalmente no Estado de São Paulo.

O principal motivo da vinda de imigrantes foi a falta de emprego provocada pela Revolução Industrial a partir do século XVIII e XIX, pois o avanço tecnológico das máquinas dispensou grande parte do trabalho humano nas fábricas. Dessa forma, sair do país de origem foi a solução que os imigrantes buscaram para contornar o desemprego.

Chegando ao Brasil, os imigrantes eram contratados pelo sistema de parceria. Nesse sistema, os fazendeiros custeavam a vinda dos imigrantes, fazendo com que eles já chegassem endividados. Além disso, trabalhavam em um pedaço de terra da fazenda e os lucros e prejuízos da colheita eram divididos. Porém, como os trabalhadores eram controlados de maneira disciplinadora, muitas vezes nem podiam sair das fazendas, e o próprio fazendeiro era quem vendia mercadorias como roupas, alimentos e remédios, o imigrante sempre estava endividado e não conseguia obter lucros com seu trabalho, pois o sistema de parceria sempre beneficiava os fazendeiros.

Dessa forma, muitos imigrantes deixaram de vir para o Brasil, escolhendo outras regiões da América, como a Argentina, para imigrarem. Temendo a escassez de mão de obra, os grandes fazendeiros mudaram a relação trabalhista e começaram a pagar uma quantia fixa para cada imigrante que viesse trabalhar nas lavouras, assim o sistema de parceria não fora mais utilizado. Somente com essa mudança os trabalhadores estrangeiros voltaram a ter confiança em escolher o território brasileiro para morar.

Os imigrantes, além de servirem como mão de obra na fazenda, faziam parte de um projeto político brasileiro de embranquecimento da sociedade. A intenção era fazer do Brasil um país com maior quantidade de pessoas brancas, pois a elite brasileira dessa época discriminava a mistura de raças do brasileiro, fruto da relação entre índios, escravos e europeus. Assim sendo, esse projeto ambicionava fazer do Brasil um modelo de civilização parecida com a dos países europeus, onde o número de pessoas brancas fosse bem superior ao número de pessoas negras.

Portanto, esse foi um período de bastante mudança na sociedade brasileira, e em razão desse processo histórico ligado à transição do trabalho escravo para o livre, o Brasil tem atualmente colônias japonesas, alemãs e italianas espalhadas pelo seu território que contribuem para formação de uma sociedade repleta de culturas e costumes diferentes.


Por Fabrí­cio Barroso dos Santos
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Renda Per Capita
Saiba como esse indicador de desenvolvimento é calculado.

..................................................

Química
Três formas de expressar o coeficiente de solubilidade.

..................................................