Nu Shu

Um leque grafado com a escrita Nu Shu.
Um leque grafado com a escrita Nu Shu.
Por Demercino José Silva Júnior
PUBLICIDADE

Nu Shu era um sistema secreto de leitura e escrita – baseado na língua chinesa, o mandarim – inventado e praticado exclusivamente por mulheres de Jiangyoung, província de Hunan, China. As chinesas, vivendo em uma China conservadora e machista, eram obrigadas a se casar de forma arranjada. Para se comunicarem, sem o conhecimento dos homens, inventaram esse dialeto que era propagado através de poemas, canções e bordados.

O Nu Shu era um silabário, e não uma escrita ideográfica. Era formado por, aproximadamente, setecentos grafemas, uns inspirados na escrita chinesa e outros inventados. Em 20 de setembro de 2004 faleceu Yang Huanyi, última mulher que sabia utilizar o dialeto. Hoje existem poucos escritos em Nu Shu, pois os manuscritos eram destruídos, após a morte das autoras, sendo enterrados junto a elas. O conhecimento do dialeto se perpetuou ao longo dos anos, através das chinesas que passavam o dialeto para suas filhas e netas.

Em 2004, foi realizada uma exposição em Pequim, China, com objetos (lenços, echarpes, aventais) bordados com a caligrafia Nu Shu. Recentemente, também, foi publicado um dicionário por Zhou Shuoyi, primeiro homem a aprender o dialeto, com aproximadamente mil e oitocentos sinais Nu Shu. Além disso, o governo chinês se comprometeu a construir um museu para contribuir com a preservação da língua.
 


Por Demercino José Silva Júnior
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Neutrinos
Você sabia que essa partícula é muito abundante no universo?

..................................................

Much or many?
Aprenda a usar corretamente essas palavras em inglês.

..................................................