Razão iluminista

A razão, o progresso da ciência e a conquista da liberdade política e comercial foram as principais reivindicações dos iluministas no século XVIII
A razão, o progresso da ciência e a conquista da liberdade política e comercial foram as principais reivindicações dos iluministas no século XVIII
Por Leandro Carvalho
PUBLICIDADE

O Iluminismo ficou conhecido como movimento intelectual ocorrido no século XVIII. Suas ideias eclodiram primeiramente na França; posteriormente, em diferentes regiões da Europa. Também conhecido como “Ilustração” e “Luzes”, o Iluminismo e seus pensadores (cientistas, escritores e filósofos) pautaram-se pelo primado da razão, isto é, defendiam o uso da razão em oposição à tradição e ao pensamento religioso. Os iluministas acreditavam no progresso da ciência, eram contrários ao poder absoluto do rei (baseado no Antigo Regime) e solicitavam a liberdade e a tolerância.

A razão e o pensamento racionalista guiavam todos os desejos e as vontades iluministas. Os pensadores pautavam suas reflexões nas temáticas relacionadas à sociedade e ao mundo natural em que vivemos. A partir de então, começaram a pensar sobre as desigualdades sociais e a composição de elementos naturais (como a água). Sobre as formas de governo, os pensadores iluministas retomaram uma discussão dos filósofos gregos antigos, principalmente Platão e Aristóteles.

Dessa maneira, para o Iluminismo, a chave para decifrar tais indagações se encontrava na capacidade racionalizante do ser humano, ou seja, no racionalismo, e não na tradição e na religião. A razão iluminista era o caminho para as pessoas vencerem suas ignorâncias e medos e construírem um mundo baseado na verdade, no progresso e na liberdade. Dessa maneira, a razão permitiria alcançar a universalidade, a individualidade e a autonomia política e comercial dentro do processo civilizatório criado pelos filósofos iluministas.

Contudo, a razão iluminista preconizava o rompimento com o governo absolutista, pautado na desigualdade jurídica e no despotismo do Antigo Regime, em que as leis eram instituídas pelo rei absoluto. Com a ascensão do Iluminismo, criaram-se as leis baseadas na razão, como a teoria da separação dos poderes: o Poder Legislativo (responsável pela elaboração das leis), o Poder Executivo (responsável pela administração governamental) e o Poder Judiciário (responsável pela fiscalização e cumprimento das leis). Os pensadores iluministas não propunham uma revolução, no entanto, reivindicaram uma ampla reforma política, econômica e social.


Por Leandro Carvalho
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Pôde ou pode?
Será que apenas uma das expressões está correta?

..................................................

Migrações
Revise os seus conhecimentos sobre esse assunto. Clique!

..................................................