Segunda Guerra Mundial

A Segunda Guerra Mundial está entre os acontecimentos mais importantes da história humana, sobretudo pela sua magnitude e capacidade de destruição.

A Segunda Guerra Mundial ocorreu entre 1939 e 1945 e deixou cerca de 70 milhões de mortos, entre militares e civis
A Segunda Guerra Mundial ocorreu entre 1939 e 1945 e deixou cerca de 70 milhões de mortos, entre militares e civis
PUBLICIDADE

A história humana é permeada de acontecimentos que transformaram radicalmente as estruturas econômica, social, política e cultural de uma época. As duas guerras mundiais, ocorridas na primeira metade do século XX, estão entre esses acontecimentos. A diferença entre essas guerras e as outras que as precederam está em fatores como: o gigantesco saldo de mortos (dezenas de milhões), o nível de destruição material e o desenvolvimento de alta tecnologia em função da guerra. Muitos historiadores veem a Primeira e a Segunda Guerra Mundial como uma única guerra, que teria sido motivada pela rivalidade entre potências ultranacionalistas que tinham interesse em expandir-se territorialmente. Entretanto, a Segunda Guerra tem algumas particularidades que a tornam bem diferente da Primeira.

  • Antecedentes da Segunda Guerra

A Segunda Guerra Mundial, que ocorreu entre os anos de 1939 e 1945, foi provocada pela pretensão de expansão territorial do nazismo, isto é, pela doutrina do “Espaço Vital” desenvolvida por Adolf Hitler, à época chefe de Estado da Alemanha. Essa expansão passou a ser executada em 1º de setembro de 1939, quando o exército alemão invadiu a Polônia. Hitler conseguiu chegar ao poder máximo da Alemanha em 1933. A partir desse ano, a Alemanha passou a romper com todas as sanções do Tratado de Versalhes, assinado após o fim da Primeira Guerra, que havia, entre outras coisas, limitado drasticamente o poder das forças armadas alemãs (lembrando que a Alemanha saiu derrotada da Primeira Guerra).

Com a ocupação das esferas de poder pelos nazistas, a Alemanha passou a se tornar cada vez mais militarizada e a investir maciçamente em tecnologia bélica. O objetivo era a preparação para o domínio e submissão da Europa. Além disso, em outras regiões da Europa, como na Itália e na Espanha, nos anos 1920 e 1930, houve um crescimento vertiginoso das facções políticas totalitárias, que rapidamente chegaram ao poder em seus países e aliaram-se com a Alemanha de Hitler. O caso de Benito Mussolini e de Francisco Franco são notórios. Fora do continente europeu, alguns Estados também mostraram uma guinada totalitária, como o Império Japonês. Para maiores informações a respeito da situação do mundo pré-Segunda Guerra, acessem este texto: Antecedentes da Segunda Guerra Mundial.

  • Pacto Germano-Soviético: a aliança entre a Alemanha e a URSS

A despeito de sua força militar, inicialmente, a Alemanha não pôde conduzir sozinha os seus projetos. Para levar a cabo seu plano de anexação de parte do território polonês, os nazistas tiveram que firmar uma aliança com a União Soviética, comandada por Josef Stalin. Essa aliança ficou conhecida como Pacto Germano-Soviético, ou Pacto Ribbentrop-Molotov (em referência aos diplomatas que formalizaram o acordo), e tratava-se de uma “política de não agressão” entre as duas potências, que se manteriam alinhadas caso houvesse o início de uma guerra. O território polonês foi invadido pelos alemães no dia 1º de setembro de 1939, dando início à guerra, já que houve resistência da Polônia. No dia 17 de setembro, os comunistas, alinhados momentaneamente com os nazistas por meio do pacto referido anteriormente, declararam guerra à Polônia, invadindo o território desse país pela frente leste.

Ainda em 1939, a URSS deu início também à invasão da Finlândia, no mês de novembro. Essa invasão ocasionou uma guerra de proporções inesperadas para os soviéticos, que durou até março de 1940. Ao fim, os territórios polonês e finlandês foram subjugados pela coalização soviético-alemã. Em abril do mesmo ano, foi a vez da Noruega e da Dinamarca serem atacadas. As tropas alemãs conseguiram dominar os dois países em apenas um único dia, conquistando, assim, o controle estratégico militar e comercial do extremo norte da Europa.

  • Avanço da Guerra para a frente oeste da Europa

Em 1940, a guerra teve a sua guinada para a frente oeste da Europa. As duas principais potências europeias, França e Inglaterra, declararam guerra à Alemanha após a invasão empreendida pelas tropas nazistas contra os territórios belga e francês. Nesse mesmo ano, a Itália fascista entrou na guerra ao lado dos nazistas e ajudou a expandir a zona de conquista alemã em direção ao sul da Europa. A guerra foi encaminhada para a região dos Bálcãs e para a Grã-Bretanha, onde houve a famosa batalha aérea entre os aviões da Royal Air Force britânica e da Luftwalffe alemã.

  • Fim do Pacto Germano-Soviético e Operação Barbarossa

O ano de 1941 marcou o início da segunda fase da guerra. O Pacto Germano-Soviético, citado acima, havia resultado na divisão do território polonês entre URSS e Alemanha. Entretanto, ambos os países sabiam que, mais cedo ou mais tarde, teriam de se enfrentar na guerra, pois ambos tinham projetos de dominação do continente europeu, e muitos pontos de suas respectivas ideologias entravam em conflito.

Em 1941, os alemães elaboraram um plano de invasão da URSS – plano esse que seria efetuado com a mesma precisão das invasões contra os outros países, isto é, com o uso da estratégia da “guerra-relâmpago”. Esse plano ficou conhecido como “Operação Barbarossa” e contava com o maior efetivo de armas e de homens que os nazistas empregaram durante a guerra. Todavia, o que era para ser uma operação rápida tornou-se um conjunto complexo de batalhas que se desenrolaram de junho a dezembro de 1941. Os alemães não conseguiram subjugar efetivamente os soviéticos, dada a força da resistência desses últimos e a contribuição das condições naturais do leste europeu, sobretudo o rigoroso inverno russo que devastou milhares de soldados alemães.

  • Ataque a Pearl Harbor e entrada dos EUA na Guerra

Ainda em 1941, o Império Japonês, que também era aliado dos nazistas, atacou a base naval americana de Pearl Harbor, no oceano Pacífico. Essa ação provocou a entrada dos Estados Unidos na guerra, originando a coalizão ocidental com ingleses, franceses e, depois, outros países, como o Brasil e a própria União Soviética, que se aliaria aos países ocidentais, oportunamente, contra o bloco nazifascista. Essa coalização tornou-se célebre pelo cerco nas duas frentes, ocidental e oriental, começado no dia 06 de junho de 1944, que ficou conhecido como o Dia D. As batalhas mais decisivas no âmbito europeu da guerra ocorreram entre 1942 e 1944.

  • Desfecho da Segunda Guerra

Em maio de 1945, o III Reich de Hitler caiu, e seu líder cometeu suicídio junto à sua esposa. Mussolini foi capturado e morto em praça pública pela resistência italiana. À medida que os aliados avançaram pelo território que fora controlado pelos nazistas, encontravam as dezenas de campos de concentração e extermínio em que foram confinados milhões de pessoas entre judeus, poloneses, negros, deficientes físicos e mentais, entre outros.

Após a queda do nazismo, a guerra prosseguiu no Pacífico contra o Japão. Sob a justificativa de não empreender mais uma campanha por terra que vitimasse milhares de soldados, as autoridades americanas decidiram fazer um ataque aéreo maciço contra a cidade de Tóquio com bombas incendiárias, lançadas a poucos metros de distância do solo. Além disso, nos dias 6 e 9 de agosto, respectivamente, foi feito o lançamento das bombas atômicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki, vitimando instantaneamente dezenas de milhares de pessoas.

Após esse acontecimento funesto, a guerra teve seu fim oficial em 02 de setembro de 1945, quando houve a rendição do Japão, a bordo do navio USS Missouri.


Por Cláudio Fernandes
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Anuros
E aí, já ouviu falar sobre esses animais? Nosso portal explica!

..................................................

Dica de Matemática
Descubra as propriedades da desigualdade nas inequações.

..................................................