Cinco erros de português mais cometidos por redatores

Cometer erros de português não é “privilégio” dos meros mortais: até mesmo os mais habilidosos com a palavra escrita derrapam na norma culta da língua.

É errando que se aprende: Erros de português podem acontecer até mesmo com profissionais da escrita
É errando que se aprende: Erros de português podem acontecer até mesmo com profissionais da escrita
PUBLICIDADE

Se você acha que os bons escritores e os bons redatores estão imunes a qualquer tipo de erro gramatical você está muito enganado! Escrever bem não é tarefa fácil – nem mesmo para quem possui grandes habilidades linguísticas – e demanda treino, estudo e dedicação. A língua portuguesa não pode ser considerada como um idioma fácil. Nós já sabemos que para dominar sua modalidade escrita é preciso estar por dentro das regras que determinam seu funcionamento.

Comunicamo-nos de maneira eficiente na fala, mas infelizmente isso nem sempre se repete quando o assunto é organizar as ideias no papel. Escrever bem é essencial para quem quer ser bem compreendido, haja vista que a modalidade escrita nem sempre conta com os mesmos recursos da modalidade oral, como a entonação e as pausas em seus devidos lugares (ah, o uso da vírgula...). Bom, se você quer aprender mais, selecionamos algumas dicas linguísticas baseadas nos cinco erros de português mais cometidos por redatores, dicas que vão mostrar para você que, às vezes, é errando que se aprende. Boa leitura e bons estudos!

Os cinco erros de português mais cometidos por redatores

Dica 1 ⇒ Uso do “onde”:

Vai usar o pronome “onde”, mas sem fazer referência a um lugar? Bom, nesse caso, é preciso tomar bastante cuidado e, em vez de “onde”, empregar pronomes relativos como “em que” ou “no qual”. Quer ver só um exemplo?

Errado: Na atual crise financeira, onde todos os cidadãos são penalizados com a inflação, altos juros e impostos abusivos, é preciso ter cautela antes de assumir dívidas longas.

Certo: Na atual crise financeira, em que todos os cidadãos são penalizados com a inflação, altos juros e impostos abusivos, é preciso ter cautela antes de assumir dívidas longas.

Dica 2 Não misture em um texto os pronomes “tu” e “você”:

Esse é um tipo de erro discreto, dificilmente é notado nas redações, mas ainda assim é preciso evitá-lo. É importante que você escolha um dos pronomes – tu ou você – e mantenha-o em todo o texto, sem alternância. Nós já sabemos que no português brasileiro o uso do pronome “você” na modalidade escrita é mais corriqueiro, portanto, dê prioridade a ele e suas respectivas concordâncias. Observe como o erro pode acontecer e entenda como evitá-lo:

Errado: Você quer aprender a escrever mais e melhor? Fique atento às dicas de português que o Alunos Online preparou para te ajudar a arrasar nos textos escritos!

Certo: Você quer aprender a escrever mais e melhor? Fique atento às dicas de português que o Alunos Online preparou para ajudar você a arrasar nos textos escritos!

Dica 3 Fique atento ao uso da palavra “mesmo”:

Quem nunca leu a palavra “mesmo” sendo empregada como pronome pessoal que atire a primeira pedra! Muita gente acha elegante usá-la dessa maneira, mas a verdade é que o pronome “mesmo” só deve ser utilizado como pronome demonstrativo, substantivo ou adjetivo. Observe:

Errado: Os alunos não foram bem nos exames finais porque os mesmos não estudaram o suficiente.

Certo: Os alunos não foram bem nos exames finais porque eles não estudaram o suficiente.

Dica 4 Cuidado com os falsos sinônimos “ir de encontro a” e “ir ao encontro de”:

Entre os falsos sinônimos mais comuns da língua portuguesa, estão as expressões “de encontro a” e “ao encontro de”. Elas parecem iguais, mas, na verdade, guardam significados completamente diferentes. “Ir de encontro a” significa “ir contra algo”, “colidir”; enquanto “ir ao encontro de” significa “acordo”, “concordância”.

Errado: Seu mau comportamento vai ao encontro de todas as noções de ética e escrúpulos.

Certo: Seu mau comportamento vai de encontro a todas as noções de ética e escrúpulos.

Dica 5 “Adéqua” existe?

Essa flexão do verbo “adequar” pode até existir na modalidade oral, afinal de contas, quem somos nós para legislar sobre a fala dos brasileiros, não é verdade? Contudo, na modalidade escrita, o correto é utilizar a construção “não é adequado” ou outro sinônimo que combine mais com o seu texto. Quer ver como um erro pode acontecer? Observe:

Errado: O candidato à vaga não se adéqua aos planos da empresa.

Certo: O candidato à vaga não é adequado para os planos da empresa.


Por Luana Castro Alves Perez
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Terremotos: Brasil
Pode ocorrer terremotos no Brasil? Resolva essa dúvida!

..................................................

Radioterapia
A utilidade da radioterapia no tratamento de doenças. Saiba!

..................................................