Prevenir ou previnir?

Prevenir é um verbo regular que tem o significado de evitar que algo aconteça e deve ser grafado com a vogal "e" na segunda sílaba.

O verbo “prevenir” deve ser escrito com a vogal E na segunda sílaba
O verbo “prevenir” deve ser escrito com a vogal E na segunda sílaba
Por Luciana Kuchenbecker Araújo
PUBLICIDADE

A ortografia do verboprevenir” causa dúvidas entre alguns falantes e escritores em Língua Portuguesa. Para início de conversa, é preciso deixar claro que a forma “previnir”, com a vogal 'i' na segunda sílaba, NÃO existe.

PREVENIR é um verbo regular que nos remete à ideia de uma tomada de atitude com o objetivo de evitar que algo aconteça, antecipar-se.

Vejamos agora os motivos pelos quais algumas pessoas têm dúvidas a respeito da ortografia do verbo PREVENIR e de outros verbos que também podem gerar dúvidas sobre a sua forma correta de escrita. Na Língua Portuguesa, as vogais 'e' e 'i' apresentam certa proximidade fonética, sobretudo na forma como são pronunciadas as palavras nas diferentes regiões do Brasil.

Vejamos alguns exemplos de outras palavras que podem gerar dúvidas quanto ao uso das vogais 'e' e 'i':

  • periquito

  • privilégio

  • cadeado

  • intitular

  • entender

  • penico

  • empecilho

  • penteado

Além das dúvidas geradas pela proximidade fonética das vogais 'e' e 'i' e da forma de pronúncia dos falantes em certas regiões brasileiras, existe, ainda, outro motivo que pode gerar dúvidas quanto à ortografia do verbo PREVENIR: a sua conjugação, já que, embora o infinitivo do verbo apresente vogal 'e' na segunda sílaba (PREVENIR) e de a maior parte das suas formas conjugadas também serem escritas com vogal 'e' na segunda sílaba, é possível verificarmos que há conjugações cuja ortografia exige a vogal 'i' na segunda sílaba.

Veja os exemplos:

Conjugações com vogal 'e' na segunda sílaba:

  • Presente do indicativo (Nós prevenimos, vós prevenis);

  • Pretérito perfeito do indicativo (Eu preveni, tu preveniste, ele preveniu);

  • Pretérito imperfeito do indicativo (Eu prevenia, tu prevenias, ele prevenia);

  • Pretérito mais-que-perfeito do indicativo (Eu prevenira, tu preveniras, ele prevenira);

  • Futuro do presente do indicativo (Eu prevenirei, tu prevenirás, ele prevenirá);

  • Futuro do pretérito do indicativo (Eu preveniria, tu prevenirias, ele preveniria);

  • Pretérito imperfeito do subjuntivo (Se eu prevenisse, se tu prevenisses, se ele prevenisse);

  • Futuro do subjuntivo (Quando eu prevenir, quando tu prevenires, quando ele prevenir);

  • Imperativo afirmativo (Previne tu, previna ele, previnamos nós).

Conjugações com vogal 'i' na segunda sílaba:

  • Presente do indicativo (Eu previno, tu prevines, ele previne, eles previnem);

  • Presente do subjuntivo (Que eu previna, que tu previnas, que ele previna, que nós previnamos, que vós previnais, que eles previnam);

  • Imperativo negativo (Não previnas tu, não previna ele, não previnamos nós, não previnais vós, não previnam eles).


Por Luciana Kuchenbecker Araújo
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Teoria do Caos
Acesse e entenda o que essa curiosa teoria defende.

..................................................

Níveis tróficos
Conheça o papel de cada nível trófico na cadeia alimentar.

..................................................