De onde vem a energia dos alimentos?

As plantas retiram sua energia do sol, do solo e do ar, enquanto o homem retira a energia das plantas
As plantas retiram sua energia do sol, do solo e do ar, enquanto o homem retira a energia das plantas
Por Jennifer Rocha Vargas Fogaça
PUBLICIDADE

Para sobreviverem, todos os seres vivos precisam absorver energia, sendo que em seus organismos há dois processos que formam o metabolismo, (1) o catabolismo, que está envolvido com o consumo, e (2) o anabolismo, que está envolvido com a formação de moléculas.

Nós, seres humanos, fazemos isso por meio da alimentação. Por exemplo, quando comemos vegetais que contêm amido, este é decomposto em unidades de glicose, que no fígado são recombinadas na forma de glicogênio, que é chamado de “amido animal”. Se o organismo animal precisar, o glicogênio pode ser decomposto em glicose, que é transportada pelo sangue e levada até os tecidos, onde é oxidada a gás carbônico, água e energia. Essa energia é absorvida pelo nosso organismo e o nosso corpo continua a realizar as suas funções vitais.

Mas e as plantas, os vegetais e as frutas que são nossos alimentos? De onde vem a energia deles?

Por muito tempo, filósofos gregos, incluindo Aristóteles, acreditavam que as plantas obtinham a sua energia do solo. Porém, na verdade, a energia das plantas vem do sol. As plantas usam energia solar para transformar gás carbônico, que vem do ar, e água, que vem do solo, em alimentos e combustíveis. A esse processo é dado o nome de fotossíntese.

A fotossíntese é uma reação química que ocorre com absorção de energia e pode ser dividida em duas etapas:

1ª) Etapa de claro: processa-se em presença de luz.

Nessa fase, as plantas utilizam a clorofila, seu principal pigmento, para reter a energia luminosa que é então armazenada. Há também a quebra das moléculas de água e a liberação do oxigênio.

2ª) Etapa de escuro: Independe da luz.

A energia que foi obtida na fase anterior é usada para transformar as moléculas do gás carbônico em compostos complexos, como os carboidratos, cujas funções principais residem na reserva de energia e na composição estrutural. Um dos carboidratos principais produzidos na fotossíntese é a glicose (C6H12O6).

O processo de fotossíntese pode, então, ser resumido na equação química abaixo, em que a planta utiliza energia luminosa para transformar a água e o gás carbônico em glicose e oxigênio:

Esquema de processo de fotossíntese

As moléculas de glicose são combinadas para formar a celulose e o amido. A celulose constitui a parede celular das plantas, e é um reforço externo das células vegetais.

A celulose constitui a parede celular dos vegetais

As plantas estocam o excesso de energia produzida geralmente na forma de amido, que é armazenado em diferentes órgãos vegetais, inclusive nos alimentos produzidos por elas.

Além dos carboidratos, as plantas também armazenam energia na forma de lipídios, que são óleos e gorduras formados a partir de compostos gerados da transformação de carboidratos nos organismos vivos.

Por exemplo, nas sementes das plantas há óleos armazenados que servem de alimento (energia) para o embrião, pois quando começam a germinar, elas ainda não possuem folhas para realizar a fotossíntese.

As plântulas obtêm energia do óleo armazenado na semente, enquanto não realizam fotossíntese

Inclusive, os óleos extraídos de muitos vegetais formam biocombustíveis, como o biodiesel, que são usados como fontes de energia para automóveis e indústrias.

O óleo do milho é usado como biocombustível

O ser humano armazena energia extra na forma de gordura e não na forma de carboidratos como podem fazer as plantas. Isso acontece porque os animais se locomovem e precisam de mais energia que as plantas, sendo que o catabolismo de carboidratos fornece menos da metade da energia que a degradação da mesma quantidade de gordura.

É interessante que a energia das máquinas de indústrias, dos automóveis e dos eletrodomésticos vem em sua grande maioria de combustíveis fósseis, que foram produzidos por organismos fotossintéticos há milhões de anos. Com isso, concluímos que praticamente toda a energia necessária para a manutenção de toda a vida no planeta vem do processo de fotossíntese.

A energia que mantém os vegetais e os seres humanos vivos vem essencialmente do sol


Por Jennifer Rocha Vargas Fogaça
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Algas
Estude os diversos aspectos que caracterizam esses organismos.

..................................................

Força de atrito
Fique por dentro dos diferentes tipos de força de atrito.

..................................................