Dessalinização da água do mar

A grande maioria da água do planeta Terra está na forma salgada
A grande maioria da água do planeta Terra está na forma salgada
Por Jennifer Rocha Vargas Fogaça
PUBLICIDADE

O planeta Terra é azul porque 70% de sua superfície é coberta de água, representando em volume cerca de 1,4 bilhões de km3. No entanto, somente uma pequeníssima parcela dessa água é adequada e está disponível para o consumo humano. Essa pequena parcela, infelizmente, é distribuída de maneira muito desigual no mundo. Enquanto alguns desperdiçam, outros precisam andar quilômetros para obtê-la, como em aldeias africanas em que a água é um luxo.

Desigualdade de distribuição da água

Somando-se a esse problema da desigualdade, temos, ainda, a diminuição drástica dos recursos hídricos, que geram conflitos diplomáticos e sociais, a crescente poluição de mananciais e a demanda cada vez maior por água doce.

A poluição dos rios agrava o problema da falta de água potável

Diante destas circunstâncias, você já imaginou ter que viver sem água? Isso é impossível, precisamos dela para sobreviver, produzir alimentos, nas indústrias para produzir os mais diversos bens de consumo e no nosso dia a dia, em atividades tais como lavar roupas, vasilhas e tomar banho.

Visto que a maior parte da água do mundo encontra-se na forma salgada, nos mares e oceanos, aproveitar essa água, transformando-a em água potável, vem sendo uma saída cada vez mais aceita e pesquisada. Existem vários métodos usados para dessalinizar a água, mas veja os três principais:

  • Destilação:

Essa técnica já foi explicada em detalhes no texto Destilação Simples, mas, basicamente, em laboratório, colocamos a água salgada num balão de destilação e o aquecemos. A água evapora e passa por um condensador que está sendo resfriado por água corrente. Assim, o vapor de água condensa, voltando ao estado líquido e sendo coletado na saída do condensador, enquanto que o sal fica no balão de destilação.

Destilação simples da água do mar em laboratório

Em nível industrial, a principal diferença é que o calor usado para aquecer a água do mar não é perdido, mas se utiliza em um processo de destilação rápida em fases múltiplas, no qual a água do mar é enviada para uma câmara à baixa pressão para sofrer vaporização em temperaturas abaixo de 100ºC. Esse vapor de água vai para o condensador que está sendo resfriado pela própria água do mar que está entrando e o ciclo inicia-se novamente, aproveitando o calor.

A água que foi destilada nesse processo passa novamente por outras destilações, sendo que a cada vez que passa, a pressão da câmara vai diminuindo progressivamente, até que a última água obtida seja destilada.

Água do mar e água limpa

É importante lembrar que a água destilada é a água pura, que pode ser usada para diversos fins, principalmente em indústrias e laboratórios, mas que não deve ser consumida, pois ela pode causar graves problemas ao organismo. Para que ela se torne potável, é preciso acrescentar uma determinada quantidade de sais.

  • Congelamento:

Entre as Propriedades Coligativas estudadas em Química, temos a crioscopia que nos mostra que quando há um soluto não volátil, como o sal, dissolvido em algum solvente, como a água, ocorre um abaixamento da temperatura de solidificação ou fusão. Isso ocorre, por exemplo, com a água dos oceanos, pois os blocos ou placas de gelo que se formam são compostos somente de água, sendo que a água salgada não se congela, porque, conforme dito, seu ponto de solidificação é menor.

A técnica de congelamento para dessalinizar a água salgada é baseada nessa informação. Uma das formas de congelamento mais usadas é o processo de refrigeração secundário, em que se faz um hidrocarboneto liquefeito que não se mistura com a água ao passar pelo interior dela. O hidrocarboneto entra em contato com a água do mar, que está numa temperatura maior que seu ponto de fusão, sofrendo evaporação e retirando calor da água, transformando-a em gelo. Esse gelo é levado para uma unidade que separa o sal formado em sua superfície.

O hidrocarboneto que se vaporizou é então aquecido e posto em contato com o gelo lavado. Desse modo, o gelo funde-se, obtendo-se a água desejada e o hidrocarboneto se liquefaz, voltando a ser utilizado para congelar.

  • Osmose reversa:

Trata-se, resumidamente, da aplicação de uma pressão sobre a água, fazendo com que ocorra uma osmose reversa, com a passagem da água por uma membrana da solução mais concentrada (água do mar) para uma solução mais diluída (água potável).

Voce encontrará detalhes sobre essa técnica no texto “Dessalinização da água do mar por osmose reversa”.

Todas as técnicas de dessalinização da água citadas aqui possuem vantagens e desvantagens. Portanto, a escolha de qual técnica aplicar dependerá de vários fatores envolvidos, tais como: profissionais capacitados disponíveis na localidade, quanto de água pura deseja-se obter, quais são os custos envolvidos, qual será a frequência do uso de uma provável instalação que precisará ser construída, qual é o tipo de energia disponível na região e assim por diante.


Por Jennifer Rocha Vargas Fogaça
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Neutrinos
Você sabia que essa partícula é muito abundante no universo?

..................................................

Much or many?
Aprenda a usar corretamente essas palavras em inglês.

..................................................