Radioatividade Natural e Artificial

O urânio é um elemento radioativo natural
O urânio é um elemento radioativo natural
PUBLICIDADE

Quando ouvimos falar em radioatividade, logo nos vêm à mente acidentes radioativos como os de Chernobyl e do Césio-137, ou então as bombas atômicas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki. Porém, a radioatividade não é só usada para fins destrutivos, mas também para fins pacíficos.

Atualmente, há uma larga aplicação da radioatividade na medicina, na indústria, nos alimentos e na agricultura. E isso se tornou possível graças aos estudos de certos elementos naturais radioativos, que acabaram por levar à descoberta da radioatividade artificial.

Mas, qual é a diferença entre a radioatividade natural e a artificial?

Veja a definição de cada uma, bem como suas descobertas e aplicações:

  • Radioatividade Natural:

A radioatividade natural ocorre espontaneamente na natureza em determinados elementos que emitem de seus núcleos as três emissões radioativas naturais: alfa (α), beta (β) e gama (γ).

Um selo impresso na Suécia mostra Nobel Antoine Henri Becquerel, Pierre e Marie Curie, circa 1963.
Um selo impresso na Suécia mostra Nobel Antoine Henri Becquerel, Pierre e Marie Curie, circa 1963.
Crédito editorial: "IgorGolovniov / Shutterstock.com"

A sua descoberta se deu em 1896, quando Antoine Henri Becquerel (1852-1908), juntamente com o casal de cientistas Pierre Curie (1859-1906) e Marie Curie (1867-1934), começou a estudar os minérios de urânio que emitiam raios que impressionavam filmes fotográficos. Eles constataram que essa propriedade era comum a todas as substâncias que continham o elemento químico urânio e, portanto, devia ser o urânio o responsável pelos raios emitidos que impressionavam o filme. A propriedade do urânio em emitir esses raios foi chamada de radioatividade.

Minério de urânio, elemento radioativo natural

Com o tempo, outros elementos ainda mais radioativos foram descobertos, tais como o polônio e o rádio.

Em 1900, independentemente e praticamente de modo simultâneo, os cientistas Ernest Rutherford (1871-1937) e Pierre Curie (1859-1906) identificaram experimentalmente as partículas alfa e beta emitidas espontaneamente pelo núcleo atômico instável dos elementos radioativos. E nesse mesmo ano, a radiação gama foi identificada pelo físico francês Paul Ulrich Villard (1860-1934).

Uma aplicação importante de um isótopo radioativo natural é o método que utiliza o carbono 14 para determinar com certa precisão a idade de fósseis animais e vegetais, e até mesmo de objetos que sejam subprodutos de um ser vivo.

A técnica de datação pelo carbono 14 é muito utilizada para determinar a idade de fósseis

  • Radioatividade Artificial:

Já a radioatividade ou transmutação artificial está ligada ao bombardeamento de átomos por meio de partículas aceleradas (partículas alfa, beta, próton, nêutron, pósitron e dêuteron). Ocorre então uma transformação dos átomos do elemento bombardeado em átomos de outro elemento, que não ocorre naturalmente na natureza, mas que são induzidos em laboratório. O produto desse bombardeamento pode ser um isótopo natural do elemento químico bombardeado ou um isótopo artificial.

O primeiro isótopo radioativo artificial foi produzido pelo casal de pesquisadores franceses Jean Frédéric Joliot-Curie (1900-1958) e Irène-Curie (1897-1956) – filha de Marie Curie. Como se pode ver abaixo, eles bombardearam uma placa de alumínio 27 com partículas alfa e obtiveram o isótopo radioativo artificial fósforo 30:

1327Al + 24α → 1530P + 01n

"Selo impresso pela Mauritânia, mostra Irene e Frederic Joliot-Curie, circa 1977".
"Selo impresso pela Mauritânia, mostra Irene e Frederic Joliot-Curie, circa 1977".
Crédito editorial: rook76 / Shutterstock.com

Os radioisótopos artificiais atualmente são utilizados em larga escala na medicina nuclear, principalmente em exames que mapeiam os órgãos, pois eles têm a capacidade de se acumular em determinados tecidos. Eles são chamados de radiotraçadores. Os radioisótopos também são utilizados em tratamentos, como é o caso do iodo-131, que é usado em terapia contra o câncer de tireoide, pois ele se acumula nesse órgão e sua radiação gama destrói as células doentes.


Por Jennifer Rocha Vargas Fogaça
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Golpe Militar
Devíamos sentir saudades dos militares no poder? Descubra!

..................................................

Insetos
Qual a importância dos insetos para o ser humano? Estude já!

..................................................