Tipos de soluções

Alguns critérios podem definir os tipos de soluções existentes, como estado físico do solvente, natureza e quantidade dissolvida de soluto.

Os refrigerantes são exemplos de soluções líquidas que podemos encontrar no dia a dia
Os refrigerantes são exemplos de soluções líquidas que podemos encontrar no dia a dia
Por Diogo Lopes Dias
PUBLICIDADE

O estudo de soluções é muito importante, já que essas misturas fazem parte do nosso cotidiano. A definição dos tipos de soluções existentes pauta-se em três importantes critérios:

  • estado físico do solvente;
  • quantidade de soluto dissolvida no solvente;
  • natureza do soluto dissolvido no solvente.

A seguir, detalhamos cada um desses critérios que definem os tipos de soluções.

1- Quanto ao estado físico do solvente:

Segundo esse critério, a solução tem o seu tipo determinado de acordo com o estado físico em que se encontra o solvente. Como os estados físicos são sólido, líquido e gasoso, as soluções podem ser:

  • Solução sólida: é aquela em que o solvente encontra-se no estado sólido e pode apresentar o soluto em qualquer dos três estados físicos.

Exemplos: ouro 18 quilates, aço, bronze, etc.

  • Solução líquida: é aquela em que o solvente encontra-se no estado líquido. O soluto pode apresentar-se nos estados sólido, líquido ou gasoso.

Exemplos: refrigerante, suco, desinfetante, etc.

  • Solução gasosa: é aquela em que o solvente encontra-se no estado gasoso. O soluto também apresenta-se nesse estado físico.

Exemplo: ar atmosférico (composto por gás nitrogênio, oxigênio, etc).

2- Quanto à quantidade de soluto dissolvida no solvente:

Segundo esse critério, a solução é determinada de acordo com a quantidade de soluto dissolvida no solvente, considerando-se o seu coeficiente de solubilidade. Assim, as soluções podem ser:

  • Solução insaturada: nessas soluções, a quantidade de soluto dissolvido é menor que a capacidade do solvente, ou seja, está abaixo do coeficiente de solubilidade.

Exemplo: Uma solução apresenta 20 gramas do soluto X dissolvido em 500 mL de água, e o coeficiente de solubilidade da substância X em 500 mL de água é de 50 gramas.

A solução insaturada pode ainda ser denominada insaturada concentrada, se a quantidade em gramas do soluto estiver próxima ao limite máximo que o solvente consegue dissolver.

Exemplo: Uma solução apresenta 40 gramas do soluto X dissolvido em 500 mL de água, e o coeficiente de solubilidade da substância X em 500 mL de água é de 50 gramas.

A solução insaturada pode ainda ser denominada insaturada diluída, se a quantidade em gramas do soluto estiver distante do limite máximo que o solvente consegue dissolver.

Exemplo: Uma solução apresenta 10 gramas do soluto X dissolvido em 500 mL de água, e o coeficiente de solubilidade da substância X em 500 mL de água é de 50 gramas.

  • Solução Saturada: nesse tipo de solução, a quantidade de soluto dissolvido é igual à capacidade do solvente, ou seja, é igual ao coeficiente de solubilidade.

Exemplo: Uma solução apresenta 50 gramas do soluto X dissolvido em 500 mL de água, e o coeficiente de solubilidade da substância X em 500 mL de água é de 50 gramas.

  • Solução supersaturada: é aquela em que a quantidade de soluto dissolvido é maior que a capacidade do solvente, ou seja, está acima do seu coeficiente de solubilidade.

Exemplo: Uma solução apresenta 60 gramas do soluto X dissolvido em 500 mL de água, e o coeficiente de solubilidade da substância X em 500 mL de água é de 50 gramas.

3- Quanto à natureza do soluto que está dissolvido no solvente:

Segundo esse critério, o tipo de solução é determinado de acordo com a natureza (capacidade ou não de sofrer ionização ou dissociação) do soluto dissolvido no solvente. Como os solutos podem ser apenas iônicos ou moleculares, as soluções podem ser classificadas como:

  • Solução molecular: nesse tipo, o soluto que está dissolvido no solvente é de natureza molecular (formado por ligação covalente), ou seja, não sofre dissociação nem ionização.

Exemplos: glicose (C6H12O6), sacarose (C12H22O11), etanol (C2H6O), etc.

  • Solução iônica: nesse tipo, o soluto dissolvido no solvente é de natureza iônica (formado por ligação covalente ou iônica), ou seja, pode sofrer o fenômeno de ionização e dissociação.

Exemplos: cloreto de sódio, ácido etanoico (C2H4O2), ácido sulfúrico (H2SO4), carbonato de potássio (K2CO3), etc.


Por Diogo Lopes Dias
DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Soluções
Revise os seus conhecimentos sobre tipos de soluções.

..................................................

Olho humano
Conheça os nomes das estruturas que formam os olhos.

..................................................