Alunos Online


Água de reúso

A água de reúso normalmente é utilizada para fins não potáveis. Entretanto, tratamentos avançados podem ser realizados a fim de tornar essa água potável.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos É possível tratar o esgoto para que a água seja novamente utilizada

É possível tratar o esgoto para que a água seja novamente utilizada

A água é um bem valioso e necessário para a sobrevivência de todos os seres vivos. Apesar de sua importância, é comum observarmos a sua poluição e desperdício, o que acaba gerando uma diminuição de sua disponibilidade para a população.

Diante da redução acelerada da quantidade de água potável disponível para o abastecimento, estratégias foram criadas para garantir que todas as famílias tenham acesso à água de qualidade. Uma dessas estratégias é a utilização da água de reúso, que atualmente tem como função principal suprir a necessidade de água para fins não potáveis.

A água de reúso pode ser definida como uma água residuária (esgoto) que possui características que permitem sua utilização para determinado fim. Ela é usada normalmente para lavar ruas, resfriar máquinas, irrigar jardins e plantações, apagar incêndios, na construção civil, nas descargas sanitárias, entre outros usos não potáveis. Entretanto, apesar de ainda não ser uma realidade no Brasil, a água de reúso pode ser usada também como potável.

O reúso da água pode acontecer de duas formas: direta ou indireta. No reúso direto, a água residuária é tratada e levada diretamente para o local onde ela será utilizada, não havendo, portanto, contato com corpos hídricos. Já no reúso indireto, a água residuária é lançada nos corpos hídricos a fim de que haja a sua diluição.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A água de reúso para fins potáveis também pode ser aproveitada de forma direta ou indireta. Para que o reúso direto ocorra, é fundamental que as águas residuárias passem por processos de alta tecnologia para que seja garantida a sua potabilidade. Já no reúso indireto, a água residuária é lançada em águas subterrâneas e superficiais, que, posteriormente, são levadas para estações de tratamento de água tradicional.

O reúso da água para fins potáveis ainda é um ponto de discussão em virtude da grande quantidade de substâncias tóxicas e organismos patogênicos presentes em águas residuárias e da falta de estudos sobre os riscos à saúde da população, principalmente no que diz respeito ao reúso direto. Atualmente, recomenda-se que somente sistemas de reúso potável indireto sejam criados nas cidades.

Mesmo que a água de reúso não seja própria para o consumo, seu uso não potável ajuda diretamente na economia de água. Isso ocorre porque, ao utilizar outras fontes de água, mais água tratada fica disponível para a população, diminuindo assim os riscos de uma grave crise hídrica.

Podemos concluir, portanto, que a água de reúso é uma grande aliada para enfrentar a falta de água e que devemos investir em tecnologia nessa área. Ao poupar e reaproveitar a água, estamos garantindo que esse recurso esteja presente para as próximas gerações.

Artigos Relacionados