Alunos Online


Asma

A asma é uma doença crônica que atinge cerca de 20 milhões de pessoas no Brasil e é a quarta principal causa de internações no SUS.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos Asma

Asma

A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas ou brônquios que afeta crianças e adultos, sendo mais comum nesse primeiro grupo. Problema muito comum, ela é considerada a quarta causa de hospitalização pelo Sistema Único de Saúde (SUS), onde ocorrem cerca de 350000 internações por ano. Estimativas indicam que somente no Brasil existem cerca de 20 milhões de pessoas com a doença.

Os principais sintomas da asma são: dificuldade para respirar, tosse, chiado e sensação de aperto no peito. Esses sintomas normalmente sofrem mudança na intensidade durante o dia, sendo mais fortes durante a noite ou a madrugada. Vale destacar, no entanto, que a doença varia de pessoa para pessoa e até mesmo de uma crise para outra.

A asma é uma doença sem causa conhecida, mas pesquisadores sugerem que fatores genéticos e ambientais estão envolvidos nesse processo. Ela pode ser desencadeada quando o paciente entra em contato com algumas substâncias e organismos, tais como ácaros, fungos, grãos de pólen, fezes de barata, alguns tipos de vírus, fumaça, poluentes do ar, poeira e ar frio e seco. Até mesmo exercícios intensos realizados sem preparação adequada podem desencadear asma.

O diagnóstico da doença é feito, primeiramente, com a análise dos sintomas do paciente. Em caso de suspeitas, o médico solicita um exame, o teste do sopro ou espirometria, que mede a função pulmonar. Esse exame consegue avaliar a quantidade de ar e a velocidade em que uma pessoa consegue inspirar e expirar. Vale destacar que, além de diagnosticar, esse exame deve ser realizado para verificar a evolução no tratamento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A asma é uma doença sem cura e, portanto, o tratamento é realizado apenas para aliviar e controlar os sintomas. A terapia utilizada varia muito de paciente para paciente, uma vez que os sintomas são diferentes em cada indivíduo.

Na maioria dos casos, utilizam-se duas linhas de medicação para pacientes asmáticos, uma para evitar crises e outra para aliviar os sintomas quando eles surgem. O primeiro grupo recebe o nome de medicação controladora, e o segundo é chamado de medicação de resgate. Os medicamentos controladores geralmente são compostos por corticoides, que podem ser usados isolados ou em associação com drogas broncodilatadoras. Vale destacar que faz parte do tratamento evitar os agentes que podem desencadear ou agravar a asma.

Apesar de a asma não apresentar cura, a vida das pessoas acometidas é relativamente normal. Assim como qualquer paciente com doença crônica, é importante ficar atento à medicação, consultar sempre o médico e evitar contato com materiais que possam desencadear crises da doença.