Alunos Online


Carnes processadas e os riscos à saúde

As carnes processadas, como bacon e salame, são consumidas em grande quantidade sem o devido conhecimento de seus riscos à saúde.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos Carnes processadas são responsáveis pelo surgimento de câncer

Carnes processadas são responsáveis pelo surgimento de câncer

Câncer é o nome dado a um grupo de doenças que se caracterizam pelo crescimento desordenado e incomum das células. Suas causas são as mais diversas e podem estar relacionadas tanto a causas internas quanto a fatores externos. Esses últimos podem referir-se à nossa relação com o meio ambiente e aos hábitos de vida.

Entre os hábitos de vida, podemos citar o uso de substâncias nocivas, a prática de exercícios físicos e a alimentação. Nesse último caso, o consumo de carnes processadas destaca-se quando o assunto é o desenvolvimento de câncer.

→ O que são carnes processadas?

São denominadas carnes processadas aquelas que sofreram algum tipo de modificação com o objetivo de alterar o sabor ou, ainda, para ampliar o tempo de validade. São exemplos de carne processadas as linguiças, os salames, as salsichas, o bacon e as carnes salgadas.

→ O que as carnes processadas causam à saúde?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), as carnes processadas são os alimentos classificados como carcinogênicos para os humanos, mais precisamente, na categoria 1, ou seja, são agentes “sabidamente carcinogênicos”. Isso quer dizer que estudos comprovaram que esses produtos podem causar câncer.

Na categoria 1 da OMS, estão também incluídos o tabaco, o amianto e o álcool. Entretanto, isso não quer dizer que o cigarro e a carne processada, por exemplo, são igualmente perigosos. A classificação no mesmo grupo indica apenas que existem evidências científicas de que esses produtos podem causar câncer. Apesar disso, os mecanismos envolvidos no surgimento dessa doença ainda não foram completamente desvendados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Vale destacar que as carnes vermelhas também podem causar câncer, no entanto, os estudos ainda não confirmaram solidamente essa afirmação. Diante disso, esse alimento foi classificado pela OMS no grupo 2A, no qual estão os produtos “provavelmente cancerígenos para humanos”.

→ Que tipos de câncer são mais frequentes com o alto consumo de carne processada?

O câncer colorretal é o principal tipo câncer desencadeado pelo consumo excessivo desses alimentos. Porém, as carnes processadas aparecem também relacionadas à incidência de câncer de pâncreas e de próstata. O câncer colorretal afeta o intestino grosso – mais precisamente, o cólon e o reto – e apresenta como alguns de seus sintomas a presença de sangue nas fezes, sensação de dor na região anal, emagrecimento etc.

→ Qual seria a quantidade máxima de ingestão de carne processada livre de riscos à saúde?

Até o momento, não existe nenhum valor de consumo considerado seguro para a saúde. Assim sendo, o melhor é evitar o consumo exagerado desses produtos. É preciso salientar ainda que, de acordo com o demonstrado por estudos, 50 gramas de carne processada por dia aumentam o risco de câncer colorretal em 18%. Essa quantidade equivale a uma única salsicha.