Alunos Online


Dentição de serpentes

A dentição das serpentes determinará se ela irá ou não conseguir inocular seu veneno.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos A cascavel é uma cobra que apresenta dentição do tipo solenóglifa

A cascavel é uma cobra que apresenta dentição do tipo solenóglifa

As serpentes são animais que causam medo na grande maioria das pessoas. Muitas vezes elas apresentam venenos que podem causar dor e até a morte. Entretanto, nem sempre esses animais possuem dentes capazes de ejetar o veneno no momento da picada.

Podemos classificar os dentes das serpentes em quatro categorias básicas: áglifas, proteróglifas, opistóglifas e solenóglifas. Será o tipo de dentição que determinará se a serpente será ou não capaz de inocular seu veneno.

As serpentes que estão no grupo das áglifas caracterizam-se pela ausência de dentes com a capacidade de inocular o veneno. Como exemplo podemos citar a jiboia (Boa constrictor), que mata sua presa por constrição, ou seja, evitando que a vítima respire e causando sua morte por asfixia. Além da jiboia, a sucuri e a caninana são exemplos de serpentes com dentição áglifa.

As serpentes com dentição proteróglifa caracterizam-se por possuírem dentes capazes de inocular o veneno na região anterior da boca. Esses dentes apresentam um sulco por onde o veneno escorre. A coral verdadeira (serpentes do gênero Micrurus) apresenta esse tipo de dentição.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A dentição opistóglifa é caracterizada pela presença de dentes capazes de inocular o veneno, porém encontrados na região posterior da boca das serpentes. Assim como na dentição proteróglifa, os dentes apresentam um sulco por onde o veneno escorre. Em virtude de esses dentes serem encontrados na região posterior da boca, dificilmente as serpentes com esse tipo de dentição conseguem injetar o veneno durante uma mordida. Entretanto, eles são capazes de aplicar o veneno nas vítimas que estão no interior da sua boca. Entre as espécies que fazem parte desse grupo, podemos citar as cobras-cipó e algumas falsas-corais.

Por fim, temos a dentição solenóglifa, que se caracteriza pela presença de dentes inoculadores na região anterior da boca, assim como as proteróglifas. Entretanto, diferenciam-se delas por possuírem um canal no interior do dente por onde passa o veneno. Esse tipo de dentição é o mais especializado de todos os tipos descritos e, por isso, nesse grupo estão inclusas as cobras que mais causam acidentes ofídicos. Um exemplo de representante desse grupo é a cascavel (espécies do gênero Crotalus), que possui um veneno poderoso que, em casos mais graves, pode levar a uma parada respiratória.