Alunos Online


Eudicotiledôneas

As eudicotiledôneas são o maior grupo de plantas angiospermas e também são conhecidas como dicotiledôneas verdadeiras. Esse grupo possui cerca de 170 mil espécies.

Eudicotiledôneas são um grupo de angiospermas também conhecido como dicotiledôneas verdadeiras. Esse grupo apresenta como principal característica a presença de pólen tricolpado (com três aberturas longas e sulcadas) ou de tipos derivados. Nele encontramos a maioria das espécies anteriormente chamadas de dicotiledôneas. Nesse grupo, há mais de dois terços das espécies de angiospermas, o que corresponde a aproximadamente 170 mil espécies.


Classificação atual das angiospermas

É muito comum encontrarmos em livros didáticos a classificação das angiospermas em dois grupos: monocotiledôneas e dicotiledôneas. Entretanto, após estudos dos DNAs dessas plantas, foi possível confirmar que essa classificação é incorreta. Hoje, as plantas com flores são classificadas em quatro grupos principais: Grado ANA (formado pelas ordens Amborellales, Nymphaeales e Austrobaileyales), Clado das Magnolídeas, Monocotiledôneas e Eudicotiledôneas. As eudicotiledôneas destacam-se como o maior desses grupos.


Características principais das eudicotiledôneas

As eudicotiledôneas apresentam algumas características que permitem diferenciá-las do grupo das monocotiledôneas. Entre essas características, podemos citar:


Acima, temos algumas das principais características das eudicotiledôneas.

  • Partes florais: geralmente, as eudicotiledôneas apresentam elementos florais em múltiplos de quatro ou cinco (quatro ou cinco pétalas).

  • Pólen: apresentam pólen com três poros ou sucos. Esse pólen é chamado de triaperturado.

  • Cotilédones: essas plantas apresentam dois cotilédones (primeira folha a surgir no embrião).

  • Nervura das folhas: as nervuras de suas folhas apresentam um padrão frequentemente reticulado (ramificado).

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Leia também: Tipos de folhas e suas adaptações

  • Feixes vasculares no caule: os feixes vasculares (feixes formados por xilema e floema) estão dispostos no caule em um arranjo em anel.

  • Raízes: as raízes das eudicotiledôenas são pivotantes, ou seja, apresentam uma raiz principal, da qual partem raízes secundárias.

  • Crescimento secundário verdadeiro: nas eudicotiledôenas, é comum observar crescimento secundário (em espessura) verdadeiro, com a presença do câmbio vascular (tecido que dará origem ao xilema e ao floema secundário).


Famílias de eudicotiledôneas


Muitas famílias de eudicotiledôneas apresentam importância alimentícia.

As eudicotiledôneas apresentam mais de 300 famílias. Algumas delas merecem destaque:

  • Asteraceae: essa família destaca-se por ser a maior família de angiospermas. Nela encontramos representantes como margarida, girassol e dente-de-leão.

  • Fabaceae: essa família é conhecida como leguminosas e é a terceira maior família de angiospermas. Como representantes, podemos citar soja e feijões.

  • Rosacea: essa é uma família bastante diversificada e inclui espécies de importância alimentar, como morangueiro, macieira e pessegueiro, além de plantas de interesse ornamental, como roseiras.

  • Curcubitaceae: nessa família, encontramos espécies cujos frutos têm importância econômica, como abóbora, abobrinha e pepino.

  • Solanaceae: essa é a família das eucotiledôneas que possuem como frutos tomate, berinjela e pimentão.

A maior família de eudicotiledônea é a família Asteraceae, que apresenta as margaridas como representantes.

A maior família de eudicotiledônea é a família Asteraceae, que apresenta as margaridas como representantes.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos