Alunos Online


Febre Mayaro

A Febre Mayaro é uma doença com sintomas semelhantes aos da chikungunya e também é transmitida pela picada de mosquito.

O clima tropical no Brasil favorece a proliferação de uma grande quantidade de mosquitos. Esses mosquitos podem transmitir doenças, como é o caso da febre amarela, malária, zika, chikungunya, dengue e a febre Mayaro. Essa última, pouco conhecida dos brasileiros, é um doença que tem crescido em número de casos e merece atenção.

O que é a febre Mayaro?

A febre Mayaro é uma doença febril causada por um vírus transmitido por mosquitos silvestres. Algumas espécies estão relacionadas com a transmissão, como é o caso do mosquito Haemagogus janthinomys, que também é responsável pela transmissão da febre amarela silvestre. Segundo o Instituto Oswaldo Cruz, o Aedes aegypti possui potencial para também ser vetor dessa enfermidade.

Os mosquitos que transmitem a febre Mayaro ocorrem normalmente em locais de mata e próximos a rios, em regiões onde podem ser encontrados macacos. Esses primatas não humanos atuam como hospedeiros amplificadores, ou seja, funcionam como “fonte de abastecimento” para os mosquitos.

No Brasil, o primeiro surto ocorreu em 1955, um ano após a descoberta do vírus Mayaro em Trinidad e Tobago. Após esse período, pouco se falou a respeito da doença, entretanto, por ser semelhante a outras doenças, como a dengue e a chikungunya, o diagnóstico pode não estar sendo feito de maneira correta.

Entre dezembro de 2014 e junho de 2015, 197 casos suspeitos da doença foram registrados. Destes, apenas 46 foram confirmados, sendo 38 em Goiás, 1 no Pará e 7 no Tocantins. Vale lembrar que as áreas consideradas endêmicas para o vírus Mayaro no país são a região Amazônica e o Centro-Oeste.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são os sintomas da febre Mayaro?

A febre Mayaro é uma doença que possui sintomas semelhantes aos da chikungunya. Normalmente o quadro é brando, e a cura ocorre uma ou duas semanas após a contaminação sem deixar sequelas. A morte por essa doença ainda não foi relatada.

O quadro clínico de um paciente com febre Mayaro é, na maioria das vezes, composto por febre moderada, calafrios, dores de cabeça, articulações e musculares, sensibilidade à luz e erupções na pele. Vale destacar que as dores nas articulações podem permanecer por vários meses no paciente. Além disso, em casos mais graves, pode ocorrer o surgimento de encefalite, uma inflamação e infecção do encéfalo.

Como tratar a febre Mayaro?

Assim como a maioria das doenças virais, não existe um tratamento específico para a febre Mayaro. O tratamento feito tem por objetivo, simplesmente, diminuir os sintomas e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida do paciente naquele momento.

As dores e a febre, por exemplo, podem ser diminuídas com o uso de analgésicos e antitérmicos. É importante que, em caso de suspeita da doença, não sejam utilizados salicilatos para o tratamento, pois produtos como AAS e aspirina podem desencadear problemas hemorrágicos.

Como se proteger da febre Mayaro?

Como não há vacina contra a febre Mayaro, para prevenir-se, é importante evitar a picada do mosquito. Para isso, é necessário evitar locais de mata onde a doença possa ocorrer e, sempre que frequentar esses lugares, fazer uso de repelente e roupas de manga comprida.

Utilizar repelentes ao andar em ambiente de mata pode evitar doenças

Utilizar repelentes ao andar em ambiente de mata pode evitar doenças

Por: Vanessa Sardinha dos Santos