Alunos Online


Filo Mollusca

Por: Paula Louredo Moraes Os moluscos possuem representantes terrestres, marinhos e de água doce

Os moluscos possuem representantes terrestres, marinhos e de água doce

Segundo maior filo do Reino Animalia em número de espécies, o filo Mollusca possui representantes marinhos, terrestres e de água doce. Algumas espécies são muito empregadas na nossa culinária, como as ostras, lulas, polvos e mexilhões.

São animais triblásticos, celomados, com simetria bilateral e cujo corpo é dividido em cabeça, pé e massa visceral (que abriga os principais órgãos desses animais).

Na cabeça desses animais estão presentes os gânglios cerebrais e órgãos sensoriais, que variam conforme as espécies de moluscos.

O pé dos moluscos é uma estrutura musculosa muito desenvolvida e que varia de acordo com a espécie. Com ele, esses animais podem se deslocar, nadar, cavar ou capturar presas.

A massa visceral dos moluscos é ligada ao pé e é revestida por uma dobra da epiderme chamada de manto ou pálio, estrutura responsável pela produção da concha. Em alguns animais, o manto vai além da massa visceral, formando uma cavidade (cavidade palial ou cavidade do manto) onde ficam as aberturas dos sistemas digestórios e excretor, e as brânquias ou os pulmões.

Os moluscos possuem uma epiderme que os reveste e que é rica em glândulas produtoras de muco. A maioria das espécies também apresenta glândulas que fabricam a concha – resistente e rica em carbonato de cálcio – que as protege e dá sustentação.

A concha dos moluscos é dividida em três camadas. Uma camada mais interna, chamada de camada nacarada ou nácar, que antigamente era muito utilizado na fabricação de botões; a camada prismática, camada intermediária e mais espessa formada por cristais de carbonato de cálcio; e a camada externa e mais fina, chamada de camada orgânica ou perióstraco. O perióstraco impede que o calcário da concha se dissolva com a acidez da água do mar.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O sistema digestório dos moluscos é completo, ou seja, o tubo digestório apresenta cavidade bucal, esôfago, estômago e intestino. Alguns moluscos apresentam na cavidade bucal uma estrutura semelhante a uma língua com pequenos dentes de quitina, chamada de rádula. A rádula serve para o animal raspar algas e alimentos presos em conchas ou pedras. Moluscos filtradores como a ostra e o mexilhão não apresentam rádula. O sistema digestório também é composto por glândulas salivares que lubrificam a rádula e envolvem o alimento ingerido com muco. No estômago desses animais há glândulas digestivas que produzem enzimas para a digestão dos alimentos.

Os moluscos, em sua maioria, apresentam circulação aberta, sendo que os cefalópodes apresentam circulação fechada. Geralmente o pigmento respiratório presente nesses animais é a hemocianina, mas algumas espécies apresentam a hemoglobina, e outras não apresentam nenhum tipo de pigmento respiratório.

A maioria dos moluscos apresenta respiração branquial, mas podemos encontrar espécies com respiração pulmonar (moluscos terrestres) e outros com respiração cutânea (alguns moluscos terrestres, como a lesma; e moluscos aquáticos, como os dentálios). As brânquias desses animais se localizam na cavidade do manto. Nessa cavidade encontramos cílios que se movimentam, fazendo a água circular, e retirando o oxigênio dissolvido na água.

Nesses animais, a excreção é feita através de um rim formado por tubos chamados de nefrídios, que lançam as excretas na cavidade palial pelo poro renal.

Os moluscos apresentam espécies monoicas e dioicas, com fecundação interna ou externa e desenvolvimento direto ou indireto. Nas espécies monoicas raramente ocorre a autofecundação, sendo mais comum a fecundação cruzada.

O filo dos moluscos se subdivide em algumas classes mais importantes, são elas:

  • Classe Aplacophora;
  • Classe Monoplacophora;
  • Classe Polyplacophora;
  • Classe Scaphopoda;
  • Classe Bivalvia;
  • Classe Gastropoda;
  • Classe Cephalopoda.

Artigos Relacionados