Alunos Online


Fotoperiodismo

Fotoperiodismo é a resposta das plantas diante das variações do comprimento do dia.

Algumas plantas só florescem em determinada estação do ano, pois elas dependem de fatores relacionados com a luz e o escuro para florescerem. Chamamos de fotoperiodismo a resposta biológica que algumas plantas possuem em relação à duração do período de luz e de escuro em um ciclo diário. O fotoperiodismo tem função determinante no que diz respeito à floração.

Podemos classificar as plantas em três grupos básicos: plantas de dia curto, plantas de dia longo e indiferentes ou neutras.

As plantas de dia curto são aquelas que precisam ficar expostas à iluminação por um tempo inferior ao seu fotoperíodo crítico para que ocorra a floração. Denominamos de fotoperíodo crítico o valor limite que a planta pode ficar exposta à luz. Entre as plantas de dia curto, podemos citar o morangueiro, que floresce normalmente na primavera e outono.

As plantas de dia longo são aquelas que dependem de iluminação por tempo superior ao seu fotoperíodo crítico. Elas florescerem principalmente no verão. Como exemplo, podemos citar a alface.

As plantas indiferentes ou neutras florescem independentemente do período de luz ou escuro ao qual são expostas. Podemos citar como exemplo o milho e o arroz.

Em 1938, Hamner e Bonner iniciaram uma pesquisa acerca do fotoperiodismo em uma planta de dia curto. Eles realizaram um estudo extremamente importante em que foi verificado que, se o período escuro for interrompido por um período de luz, a floração será inibida.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Não satisfeitos com os resultados, testaram diversas plantas de dia curto e observaram a mesma resposta. Isso significa que, na realidade, o que determina a floração é o período de escuro ao qual a planta foi exposta, e não a luz como imaginavam.

Hoje, além de se saber que o período de escuro influencia mais que o período luminoso, sabe-se que é a folha a estrutura responsável por perceber essas variações. Além disso, sabe-se que a molécula responsável por perceber as variações de luminosidade (claro e escuro) é o fitocromo.

Existem duas formas distintas de fitocromo, um que absorve radiação na faixa do vermelho (P660 ) e outro que absorve vermelho longo (P730). Durante o dia, ocorre a transformação de P660 em P730 e vice-versa. Quando a noite chega, o nível de P730 vai decaindo. Entretanto, se uma luz vermelha for incidida durante esse período escuro, seus níveis retornam à quantidade normal e inibem as plantas de dia curto. O P730 funcionaria então como um inibidor de floração em plantas de dia curto. Como elas ficam expostas a noites longas, durante o período de escuridão, o P730 é convertido em P660 e não há inibição do aparecimento das flores.

O morangueiro é uma planta de dia curto

O morangueiro é uma planta de dia curto

Por: Vanessa Sardinha dos Santos