Alunos Online


Herbivoria

Herbivoria é uma relação desarmônica na qual um animal alimenta-se total ou parcialmente de uma planta.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos Os elefantes são animais herbívoros, pois se alimentam de vegetais

Os elefantes são animais herbívoros, pois se alimentam de vegetais

As relações ecológicas podem ser definidas como as interações que ocorrem entre os seres vivos na natureza. Essas interações podem ocorrer entre indivíduos de uma mesma espécie (relação intraespecífica) ou entre indivíduos de espécies diferentes (relações interespecíficas).

As relações ecológicas podem ocorrer de modo que todos os indivíduos sejam beneficiados ou causar benefício para apenas um dos organismos, acarretando prejuízo ao outro. Quando a relação é benéfica para todos os seres envolvidos, dizemos que a relação é positiva ou harmônica. Quando a relação prejudica um dos indivíduos, ela é chamada de negativa ou desarmônica.

Um exemplo de relação interespecífica desarmônica bastante comum é a herbivoria. Nessa interação um animal utiliza uma planta como alimento, podendo causar a morte do vegetal ou atrapalhar significativamente o seu desenvolvimento. Percebe-se, portanto, que apenas o animal, chamado de herbívoro, é beneficiado nessa interação.

Existem diversos animais herbívoros no planeta, tais como bois, vacas, algumas aves, elefantes, zebras e insetos. Todos eles têm, portanto, sua alimentação dependente da disponibilidade de vegetais em uma área. Essa disponibilidade pode ser influenciada pelo regime de chuvas, desmatamento e até mesmo pelo tamanho da população herbívora no local, que pode gerar competição.

A herbivoria afeta diretamente o desenvolvimento e crescimento das plantas, sendo assim, algumas espécies desenvolveram mecanismos contra essa prática. Dentre as principais adaptações contra a herbivoria, destacam-se a produção de metabólitos tóxicos. Esses metabólitos podem deixar o vegetal impalatável ou então funcionarem como um repelente.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Além da defesa química, as plantas também desenvolveram barreiras mecânicas contra os herbívoros. Dentre esses mecanismos, podemos citar a presença de tricomas, espinhos, acúleos e cutícula, uma substância lipídica que também atua protegendo as plantas do sol.

Outra defesa importante é a presença de cristais de oxalato de cálcio nas plantas, que causam bastante irritação a quem ingere. A planta conhecida como comigo-ninguém-pode, por exemplo, apresenta grande quantidade desses cristais, que, ao serem ingeridos, desencadeiam irritação na garganta, podendo levar à asfixia.

O excesso de animais herbívoros em uma área pode afetar diretamente a vegetação local, causando uma grande diminuição de espécies. Percebe-se aí a necessidade da existência de animais carnívoros para controlar o número de herbívoros. Quando uma espécie é retirada de uma área, toda a cadeia alimentar é afetada.

Importante: Você sabia que a herbivoria está também relacionada com problemas econômicos? O excesso de insetos em uma área, por exemplo, pode destruir grandes plantações e afetar a colheita daquela temporada.