Alunos Online


Infarto do Miocárdio

O infarto do miocárdio é um problema grave que causa várias mortes ao redor do mundo e pode ser prevenido com hábitos saudáveis de vida.

O infarto do miocárdio, também chamado de ataque cardíaco, é um problema bastante comum que mata várias pessoas todos os anos no mundo. Estima-se que aproximadamente 30% das pessoas que sofrem infarto morrem, e a maioria vem a óbito nas primeiras duas horas dos sintomas. No Brasil, esse problema é a segunda maior causa de mortes.

O infarto do miocárdio ocorre em razão da morte das células do tecido muscular do coração em consequência de uma falta de irrigação sanguínea por parte das artérias coronárias. O infarto, em grande parte dos casos, está associado a problemas como a aterosclerose, que ocorre em consequência do acúmulo de placa de gordura nas artérias, diminuindo o fluxo sanguíneo. Essas placas podem desprender-se e formar trombos que interrompem a passagem do sangue, o que desencadeia o infarto. O local do coração que sofrerá o infarto dependerá da artéria coronária acometida.

A morte por infarto do miocárdio está relacionada principalmente com o desenvolvimento de algumas complicações. Arritmias e insuficiência cardíaca, por exemplo, podem levar o paciente à morte rapidamente, antes mesmo de chegar ao local de atendimento. Sendo assim, é importante destacar que a velocidade do socorro está intimamente relacionada com a sobrevivência do paciente.

Para a realização do diagnóstico de infarto do miocárdio, o médico avalia o quadro clínico do paciente e realiza exames, tais como eletrocardiograma, ecocardiograma e marcadores bioquímicos de necrose. O eletrocardiograma, no entanto, é o principal exame realizado nesses casos e o mais importante para confirmação do diagnóstico.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dentre os fatores de risco do infarto do miocárdio, destacam-se tabagismo, LDL (“colesterol ruim”) elevado, diabetes mellitus, hipertensão arterial, obesidade, estresse, sedentarismo e histórico familiar de doenças cardíacas. Estilos de vida saudáveis, com uma boa alimentação e a prática de exercícios, por exemplo, podem diminuir os riscos de desenvolvimento desse problema cardíaco.

É importante ficar atento a alguns sinais que podem indicar um infarto. Observe a seguir os principais sintomas:

- Dores no peito que podem irradiar para as costas, ombros, mandíbulas e para o braço esquerdo. De uma maneira geral, a dor é prolongada e pode durar mais de 20 minutos;

- Falta de ar;

- Tontura;

- Enjoo e vômito;

- Sudorese;

- Palidez;

- Agitação e ansiedade;

- Desconforto estomacal;

Ao sentir ou perceber que alguma pessoa está apresentando esses sintomas, é necessário ligar imediatamente para um serviço de emergência. No aguardo do socorro, é importante afrouxar as roupas da vítima e procurar um local arejado. O paciente não deve tentar ir até o serviço de saúde de carro ou andando, o melhor é evitar esforços físicos. Caso a pessoa que esteja sofrendo o infarto desfaleça, é fundamental iniciar os primeiros socorros.

Atenção: O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) atende pelo número 192 e está em atividade em 926 municípios brasileiros. Lembre-se de que o atendimento rápido pode salvar vidas.

A falta de irrigação sanguínea no músculo do coração desencadeia o infarto

A falta de irrigação sanguínea no músculo do coração desencadeia o infarto

Por: Vanessa Sardinha dos Santos