Alunos Online


Músculos

Por: Paula Louredo Moraes Os músculos, em conjunto com os ossos, fazem a movimentação e a locomoção do nosso corpo

Os músculos, em conjunto com os ossos, fazem a movimentação e a locomoção do nosso corpo

Os nossos músculos são órgãos que representam cerca de 40% a 50% do total da nossa massa corporal e são os responsáveis pela locomoção e movimentação de diversas partes do nosso corpo. O ato de piscar, o deslocamento do alimento no tubo digestório, a eliminação de urina, dentre várias outras ações, dependem da atividade dos nossos músculos. Como transformam a energia química dos nutrientes em movimento (energia mecânica), podemos comparar os músculos a um motor.

Os músculos são constituídos de fibras musculares formadas por células ricas em miofibrilas de proteínas, que dão ao músculo a capacidade de contração. Existem no corpo humano três tipos de tecido muscular, são eles:

  Músculo liso;

  Músculo estriado cardíaco;

  Músculo estriado esquelético.

O músculo liso pode ser encontrado revestindo a parede de órgãos viscerais, como útero, tubo digestório, artéria e brônquios. Possui movimentos involuntários controlados pela ação do sistema nervoso autônomo. Em alguns seres vivos é o único tipo de músculo existente.

O músculo estriado cardíaco é encontrado apenas no coração e possui contração involuntária, ou seja, contrai-se independente de nossa vontade. A frequência com que ocorrem as contrações do coração é chamada de frequência cardíaca e varia de acordo com alguns fatores, como: grau de atividade física, condições de saúde, situações de estresse, etc.

Os músculos estriados esqueléticos são unidos ao nosso esqueleto e compõem a maior parte da nossa massa corporal. São músculos voluntários que se movimentam conforme a nossa vontade e que podem ser aumentados de volume e tamanho com exercícios físicos. Esses músculos são chamados de estriados porque, quando vistos ao microscópio, suas fibras apresentam faixas ou estrias transversais. Os músculos estriados esqueléticos agem em conjunto com os nossos ossos, fazendo com que o nosso corpo se movimente. Nas extremidades dos músculos estriados esqueléticos há tendões que auxiliam na movimentação e locomoção – eles agem de maneira antagônica, sendo que quando um músculo se contrai, produzindo movimento em um sentido, o seu par se contrai, produzindo movimento no sentido contrário. Podemos visualizar melhor observando o movimento do bíceps e tríceps, músculos do braço.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os músculos esqueléticos se contraem quando recebem uma ordem que vem do cérebro através de uma célula nervosa. As células nervosas lançam sobre as fibras musculares uma substância neurotransmissora chamada de acetilcolina, sendo que o grau de contração de um músculo dependerá do número de fibras que forem estimuladas. Se o estímulo for muito forte, muitas fibras musculares serão estimuladas e, consequentemente, a contração do músculo é bem intensa. Se houver um estímulo fraco, a contração do músculo também será fraca.

O músculo estriado esquelético consegue se manter contraído por um tempo porque há alternância entre as fibras musculares contraídas e relaxadas, sendo que o fato de nunca estar completamente relaxado é uma característica do músculo esquelético. Dessa forma, podemos dizer que sempre haverá fibras musculares sendo estimuladas e contraindo-se, promovendo o que chamamos de tônus muscular, que mantém a rigidez dos músculos, favorecendo a postura corporal.

Pessoas que praticam atividades físicas possuem melhor tônus muscular, enquanto que as pessoas sedentárias não possuem tônus muscular, o que prejudica a postura corporal. O estresse também faz com que o tônus de alguns músculos aumente, causando a sensação de tensão muscular. Quando a pessoa se encontra nesse estado, ela gasta muito mais energia do que o normal, por isso se sente muito cansada.

Ao movimentar os braços, os músculos farão movimentos antagônicos



Aproveite para conferir nossa videoaula relacionada ao assunto: