Obesidade

A obesidade pode desencadear problemas cardíacos, diabetes e hipertensão, necessitando, portanto, de cuidados especiais.

Por Vanessa Sardinha dos Santos
A obesidade relaciona-se com vários fatores, entre eles, a má alimentação e o sedentarismo
A obesidade relaciona-se com vários fatores, entre eles, a má alimentação e o sedentarismo
PUBLICIDADE

Não é somente a falta de comida que desencadeia graves problemas de saúde na população. A alimentação de maneira inadequada pode gerar a obesidade, uma doença crônica que se caracteriza pelo aumento exagerado da gordura corporal. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, cerca de 52% da população está acima do peso.

Atualmente a grande maioria das pessoas sofre com o ritmo frenético das cidades que as impede de realizar uma refeição adequada. O aumento da disponibilidade de alimentos ricos em gorduras e muito calóricos, tais como os fast food, ajuda a acentuar o quadro de obesidade mundial. Além disso, não possuir horários fixos para alimentar-se, ficar longos períodos sem comer e realizar refeições poucas vezes ao dia — mas em grandes porções —são fatores relacionados com quadros de ganho de peso.

Aliado a uma má alimentação, está o sedentarismo, que é intensificado, entre outros fatores, pelo uso continuado de computadores e aparelhos de televisão como lazer. A falta de atividades físicas, mesmo que simples, como ir ao trabalho a pé, facilita o acúmulo de gordura e, consequentemente, pode ser responsável por quadros de sobrepeso.

Além da má alimentação e do sedentarismo, está claro que a genética e fatores hormonais também são causas da obesidade. O hipotireoidismo, síndrome do ovário policístico e hipogonadismo são problemas que podem causar esse grave problema de saúde.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A obesidade, apesar de muitas vezes gerar preocupações apenas pela questão estética, é um grave problema de saúde e necessita de cuidados especiais. Dentre os problemas que podem ter a obesidade como fator de risco, destacam-se problemas cardiovasculares, câncer, diminuição da fertilidade, acidente vascular encefálico, diabetes mellitus e hipertensão arterial. Todas essas doenças são responsáveis por um grande número de mortes, que muitas vezes poderiam ser evitadas com bons hábitos de saúde.

A principal maneira de tratar a obesidade é pela mudança do estilo de vida do paciente. Não adianta recorrer a um medicamento e não se alimentar corretamente ou não praticar exercícios físicos. É necessário principalmente comprometimento para reverter esse quadro.

O tratamento é individual e depende da gravidade da doença e do surgimento de complicações ou não em decorrência desse quadro. Dependendo do caso, medicamentos e até mesmo intervenções cirúrgicas podem ser recomendados. Vale destacar, no entanto, que atividades físicas e reeducação alimentar são necessárias para todas as pessoas que necessitam de perder peso.

ATENÇÃO: A obesidade é um problema grave e necessita de tratamento. É importante compreender que a perda de peso não é apenas uma questão estética, e sim de saúde. Sendo assim, força de vontade e bastante garra são imprescindíveis para vencer esse problema que pode colocar a vida em risco.

DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Regra de três
Listamos os três erros mais comuns em regra de três.

..................................................

Fígado
Você conhece todas as funções desse órgão no organismo?

..................................................