Parênquima

O parênquima é um tecido vegetal vivo na maturidade que exerce papel importante no preenchimento, fotossíntese, além de funcionar como local de reserva de substâncias.

Por Vanessa Sardinha dos Santos
O parênquima é o tecido mais abundante nos vegetais
O parênquima é o tecido mais abundante nos vegetais
PUBLICIDADE

O parênquima é um tecido do sistema fundamental que se destaca como o tipo mais comum encontrado em um vegetal. Esse tecido pode ser encontrado, por exemplo, no córtex e na medula dos caules e raízes, na região do mesofilo, nas peças florais e na parte carnosa dos frutos.

Características do tecido parenquimático

O tecido parenquimático é formado por células de formas e tamanhos variáveis que se encontram vivas no tecido maduro. Possui capacidade meristemática, ou seja, grande capacidade de divisão celular, o que garante a esse tecido um papel fundamental na regeneração e cicatrização das plantas.

As células do parênquima apresentam, na maioria das vezes, grandes vacúolos; entretanto, vacúolos pequenos e numerosos também podem aparecer, dependendo da função da célula. Entre uma célula e outra há espaços intercelulares que surgem pela dissolução da lamela mediana ou lise de células.

Na maioria das vezes, as células parenquimáticas apresentam apenas paredes primárias, que, em alguns casos, podem impregnar-se de uma substância rígida e resistente denominada de lignina (lignificação). A parede primária dessas células é composta por celulose, hemicelulose e substâncias pécticas. Em alguns locais, o depósito dessas substâncias ocorre em menor quantidade, formando os campos de pontoação primária.

Tipos de parênquima

De uma maneira geral, podemos dividir o parênquima em três tipos básicos: preenchimento, clorofiliano e de reserva.

  • Parênquima de preenchimento: Também chamado de parênquima fundamental, caracteriza-se pelo preenchimento de espaços, sendo encontrado na região cortical e medular do caule, raiz e pecíolo e nas nervuras.

  • Parênquima clorofiliano: Também chamado de clorênquima, esse tipo de parênquima apresenta com função principal a realização de fotossíntese, uma vez que apresenta grande quantidade de cloroplastos. O parênquima clorofiliano pode ser classificado em paliçádico, esponjoso, regular, plicado e braciforme.

    O parênquima paliçádico apresenta células altas com grande quantidade de cloroplastos e poucos espaços intercelulares. O parênquima esponjoso apresenta células com formato irregular e espaços intercelulares de tamanho variado. O parênquima regular apresenta células arredondadas e aspecto homogêneo. O parênquima plicado apresenta células com reentrâncias, ou seja, cheias de saliências. Por fim, o parênquima braciforme apresenta células que apresentam projeções que delimitam lacunas.

  • Parênquima de reserva: Esse tecido apresenta como função principal o armazenamento de substâncias. De acordo com a substância que armazena, pode ser classificado em amilífero, aerífero e aquífero.

    O parênquima amilífero apresenta células com grãos de amido armazenados em amiloplastos. Já o parênquima aerífero apresenta ar entre suas células, sendo encontrado principalmente em plantas aquáticas. Por fim, o parênquima aquífero é aquele que armazena água, sendo encontrado em plantas suculentas, tais como os cactos.

DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Isonitrilos
Saiba como essas substâncias orgânicas são formadas. Clique!

..................................................

Herbários
Descubra a relação dos herbários com a biodiversidade.

..................................................