Alunos Online


Pirâmide alimentar

A pirâmide alimentar é um instrumento que ajuda a população a guiar sua alimentação de modo a criar hábitos alimentares mais saudáveis.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos A pirâmide alimentar procura guiar uma alimentação mais saudável

A pirâmide alimentar procura guiar uma alimentação mais saudável

Ter uma alimentação balanceada não é tarefa fácil. Na correria do dia a dia, é muito comum optar por alimentos fast-food ou, simplesmente, prepararmos um prato rápido para acabar com a fome sem nos preocuparmos com a quantidade de nutrientes que estamos ingerindo ou se eles fazem algum mal à nossa saúde.

Pensando em uma forma de guiar melhor a população no que diz respeito à alimentação saudável, criou-se a chamada Pirâmide Alimentar. A pirâmide nada mais é do que um instrumento, na forma gráfica, que visa à orientação nutricional para garantir a saúde da população.

O que está representado na Pirâmide Alimentar?

Em uma pirâmide alimentar, é possível observar diferentes tipos de alimento e suas recomendações diárias. Na base, encontramos os alimentos que são essenciais à nossa alimentação e que devem ser ingeridos em uma quantidade maior. No ápice, encontramos aqueles que devem ser ingeridos em menor quantidade, pois podem desencadear doenças.

Na pirâmide alimentar atual, podemos encontrar oito grupos alimentares, que estão dispostos em camadas da base até o ápice. Apesar da recomendação de baixa ingestão dos alimentos que estão no ápice, é fundamental salientar que nenhum dos oitos grupos devem ser excluídos da alimentação.

Os grupos alimentares e o número de porções recomendadas em uma dieta de 2000 kcal estão dispostos a seguir:

Arroz, pão, massa, batata, mandioca: 6 porções - 900 kcal

Legumes e verduras: 3 porções - 45 kcal

Frutas: 3 porções - 210 kcal

Carnes e ovos: 1 porção - 190 kcal

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Leite, queijo e iogurte: 3 porções - 360 kcal

Feijões: 1 porção - 55 kcal

Óleos e gorduras: 1 porção – 73 kcal

Açúcares e doces: 1 porção - 110 kcal

Para ter uma alimentação saudável, basta seguir as recomendações da pirâmide?

Vale salientar que outros cuidados devem ser tomados para garantir uma alimentação saudável. O primeiro deles é saber escolher os alimentos e como prepará-los.

A recomendação é que, no grupo dos carboidratos, sempre se dê preferência aos alimentos integrais, pois eles apresentam maior quantidade de nutrientes e outros compostos, como as fibras. Ao escolher esses alimentos, diminuem-se, por exemplo, os riscos de problemas intestinais.

Além dos carboidratos, deve-se ter cuidado ao ingerir frutas, verduras e legumes. O ideal é sempre consumi-los in natura, evitando processos de cozimento, que podem causar a perda de nutrientes. No que diz respeito às carnes, a preferência deve ser os cortes mais magros e, na preparação, evitar frituras, optando sempre por alimentos grelhados.

A nova pirâmide alimentar brasileira fala apenas sobre os grupos alimentares?

A pirâmide alimentar brasileira, apesar do que o nome indica, não descreve apenas a quantidade de alimentos que devem ser ingeridos. Ela traz também recomendações sobre a necessidade de se ter seis refeições diárias (café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e lanche da noite) e a importância da prática de atividade física. Apesar dessa última não estar relacionada diretamente com a alimentação, ela é responsável por garantir uma melhor qualidade de vida de toda a população.