Alunos Online


Principais classes dos moluscos

Por: Paula Louredo Moraes Os moluscos são animais de corpo mole, protegidos por uma concha calcária

Os moluscos são animais de corpo mole, protegidos por uma concha calcária

Moluscos são animais de corpo mole, protegidos por uma concha calcária, com representantes marinhos, terrestres e de água doce. São divididos em cinco classes principais, são elas:

  •   Classe Gastropoda: classe com maior número de espécies, sendo a única que apresenta representantes nos três tipos de habitat. Possui cabeça com dois pares de tentáculos (sendo o primeiro olfativo e o segundo dotado de olhos) e pés bem desenvolvidos recobrindo o ventre (gastro = ventre) – daí o nome da classe. Apresentam também glândula pedal à frente do pé, que secreta um muco viscoso sobre o qual os pés deslizam. A maioria dos animais possui brânquias, sendo que o caracol e o caramujo de água doce possuem pulmões primitivos. Muitas espécies são monoicas com fecundação cruzada. Exemplos: lesma terrestre, lesma-do-mar, caracol e caramujo.
  •   Classe Bivalvia: animais marinhos e de água doce. A concha desses animais é dividida em duas valvas (articuladas por uma dobradiça elástica chamada de charneira) unidas por um ligamento e fechadas por músculos. Suas brânquias têm a função de retirar o oxigênio dissolvido na água e também de filtrar algas microscópicas que são levadas à boca para sua alimentação. Algumas espécies como ostras e mexilhões são sésseis e vivem grudadas em substratos submersos, enquanto que outras ficam enterradas na areia (mariscos e berbigões). Alguns bivalves conhecidos como teredo fazem túneis em madeira, causando estragos nos cascos das embarcações. Outros, conhecidos como pecten ou vieira, vivem no fundo do mar e se deslocam por meio de jatos de água produzidos pelo fechamento e abertura de suas conchas. Antigamente essa classe era chamada de Pelecypoda.
  •   Classe Scaphopoda: moluscos exclusivamente marinhos, que passam a maior parte do tempo enterrados na areia. Sua concha é tubular, recurvada e aberta nas duas extremidades. Com pé afilado, são especializados em cavar. Não possuem brânquias e fazem respiração cutânea através do manto. Exemplos: dentallium.
  •   Classe Cephalopoda: animais exclusivamente marinhos com os pés bem desenvolvidos saindo da cabeça – por isso o nome da classe. Alguns possuem conchas internas como as lulas e as sépias; e outros, concha externa espiralada, como os náutilos. Polvos não possuem concha e estão entre os maiores invertebrados conhecidos, apresentando tentáculos fortes e musculosos com ventosas usadas na locomoção e na captura de alimento. Possuem sistema nervoso bem desenvolvido, que controla movimentos rápidos e olhos semelhantes aos dos vertebrados. As glândulas digestivas estão separadas em fígado e pâncreas, com digestão extracelular. Alguns cefalópodes possuem cromatóforos (células epidérmicas que lhes permitem a mudança de cor para camuflagem, tornando-se pouco visíveis a predadores e presas). Polvos, lulas e sépias possuem uma bolsa de tinta na cavidade do manto que é eliminada em situações de perigo. A tinta deixa a água turva, impedindo que o animal seja atacado. Na mesma cavidade do manto, o animal emite jatos de água que o ajudam na locomoção.
  •   Classe Polyplacophora ou Amphineura: animais marinhos que vivem no fundo do mar. Sua concha é formada por oito placas sobrepostas como telhas, produzidas pelo manto. Quando em perigo, enroscam-se. Exemplos: quítons.