Alunos Online


Problemas causados pelos lixões

Os problemas causados pelos lixões são muitos e variam desde a contaminação do meio ambiente até danos à saúde da população que vive nesses locais.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos O lixão é responsável por problemas ambientais e sociais

O lixão é responsável por problemas ambientais e sociais

Os lixões são locais onde o lixo é descarregado diretamente no solo. Essa forma de descarte de resíduos é inadequada, uma vez que não há nenhuma proteção ao meio ambiente e não existe garantia de que eles não causem danos à saúde das pessoas. Além disso, esses depósitos irregulares de lixo acabam por ser utilizados como uma forma de obter renda pela população carente, o que a expõe a diversos riscos. Os lixões, portanto, causam problemas ambientais, de saúde pública e sociais.

→ Impactos do lixão no meio ambiente e na saúde pública

O lixão, como foi dito, caracteriza-se pela simples deposição do lixo em uma área aberta. Ao ser depositado dessa forma, ele não é analisado previamente, o que torna impossível saber quais os resíduos lançados no meio ambiente e o grau de poluição e contaminação que eles podem provocar. Além disso, o lixo pode atrair animais que são vetores de doenças.

Diante desse quadro, podemos destacar como principais problemas ambientais e de saúde pública causados pelos lixões:

  • Contaminação do solo pelo chorume (líquido de cor escura proveniente da decomposição da matéria orgânica presente no lixo);

  • Contaminação das águas subterrâneas com a penetração no solo do chorume produzido pela decomposição do lixo;

  • Mau cheiro por causa da decomposição do lixo;

  • Aumento dos casos de doenças, pois o lixo atrai ratos, baratas e moscas. Além disso, ainda pode tornar-se criadouro de mosquitos vetores de enfermidades como a dengue;

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Aumento do número de incêndios causados pelos gases que foram gerados a partir da decomposição dos resíduos depositados nos lixões.

→ Problema social

O lixão também constitui um problema social, uma vez que essa área pode ser frequentemente procurada para a catação e venda de materiais para a reciclagem pela população pobre como o único meio de conseguir dinheiro.

Ao manipular o lixo, essas pessoas não utilizam itens de segurança e, por isso, estão expostas a vários acidentes, como cortes com vidros quebrados e lascas de madeira, e à contaminação por agentes encontrados nos lixos, como líquidos que vazam de pilhas, solventes, herbicidas e metais pesados. Além disso, elas podem estar sujeitas a agentes patogênicos, ou seja, causadores de doenças, como vírus e bactérias. Muitas pessoas podem ainda se alimentar dos restos de comida presentes no lixo, o que pode provocar-lhes intoxicações alimentares.

Além desses problemas de saúde causados pelo trabalho realizado no lixão, devemos lembrar que os catadores estão sujeitos a fatores psicológicos, pois a grande maioria que ganha a vida nos lixões é excluída pela sociedade e, muitas vezes, é humilhada por causa de sua ocupação. Isso constitui, portanto, para muitos catadores, uma vida de sofrimento psicológico.