Alunos Online


Rosácea

A rosácea é um problema de origem pouco conhecida que atinge a pele, deixando-a sensível, avermelhada e seca.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos Na imagem, podemos observar a presença de vasos finos e dilatados na pele

Na imagem, podemos observar a presença de vasos finos e dilatados na pele

A rosácea é uma doença de pele inflamatória crônica que afeta principalmente o rosto. Ela se caracteriza por períodos de surtos e períodos de melhora. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a rosácea ocorre em 1,5% a 10% das populações estudadas e acomete principalmente adultos com idade entre 30 e 50 anos – na maioria das vezes, mulheres.
 

Causas da rosácea

A rosácea ainda não apresenta origem conhecida, porém, sabe-se que há base genética e predisposição para desenvolver o problema. A rosácea é mais comum em pessoas de pele branca e descendentes de europeus. Além disso, a doença está relacionada com a presença de um ácaro denominado Demodex folliculorum.

Vale salientar que as crises da doença estão associadas com alguns hábitos de vida. A alimentação, o consumo de bebidas alcoólicas e o estresse são alguns dos estímulos que podem desencadear uma crise. Além disso, mudanças bruscas de temperatura e exposição solar inadequada relacionam-se ao aparecimento da patologia.

Leia também: Dez dicas para evitar o estresse


Sintomas da rosácea

A rosácea é uma inflamação e afeta vasos da pele e a unidade pilossebácea. Esse processo inflamatório desencadeia sintomas como:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Pele sensível;

  • Pele seca;

  • Vermelhidão na pele;

  • Flushing (vermelhidão e calor na pele que surgem abruptamente);

  • Presença de vasos finos dilatados na pele (telangiectasias);


Na rosácea, a pele fica vermelha e sensível

  • Pápulas e pústulas (elevações na pele) que se assemelham à acne;

Não deixe de ler: Acne

  • Rinofima: espessamento irregular da pele do nariz e dilatação folicular que leva à deformação do nariz;

  • Sintomas oculares, como olho seco e conjuntivite.


Tratamento da rosácea

Infelizmente não há cura para a rosácea, entretanto, um tratamento adequado pode aliviar os sintomas e controlar a doença. Vale salientar, no entanto, que o tratamento depende do quadro clínico do paciente.

Entre os tratamentos utilizados, podemos destacar o uso de sabonetes adequados, protetor solar e alguns medicamentos, como o metronidazol, que possui propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias. Pode ser recomendado ainda laser ou luz pulsada para tratar a vermelhidão na pele. É importante ainda evitar fatores que podem agravar a rosácea.

ATENÇÃO: Ao perceber qualquer alteração na pele, procure imediatamente um dermatologista.