Alunos Online


Tuberculose pulmonar

Por: Mariana Araguaia Tosse com secreção, com duração maior que duas semanas, pode ser indício de tuberculose.

Tosse com secreção, com duração maior que duas semanas, pode ser indício de tuberculose.

A tuberculose é uma doença infecciosa provocada pelo bacilo de Koch, cientificamente denominado Mycobacterium tuberculosis. Mais raramente, outras espécies de bactérias desse gênero podem provocá-la. São elas as M. bovis, M. africanum e M. microti.

Essa doença é transmitida por meio da aspiração de gotículas de saliva de pessoas infectadas por essas bactérias, eliminadas ao tossir, espirrar ou mesmo ao falar ou respirar. Acredita-se que 30% da população se encontra infectada.

Uma vez no organismo da pessoa acometida, a Mycobacterium costuma se alojar nos alvéolos pulmonares, provocando inflamações que fazem com que o indivíduo tussa bastante, não raras as vezes eliminando muco, catarro ou mesmo sangue, em virtude do rompimento de vasos sanguíneos na região. Febre, sudorese, emagrecimento, cansaço e dor no peito também são sintomas.

Há muitos casos em que as pessoas se encontram infectadas, mas não apresentam a doença, uma vez que a bactéria não alcançou os alvéolos pulmonares. Em outras situações, o quadro se manifesta em situação na qual as defesas do organismo se apresentam enfraquecidas. Assim, além de evitar lugares fechados, aglomerados de pessoas e a utilização de objetos de pessoas contaminadas; cuidar da alimentação, higiene e evitar o excesso de álcool e tabagismo são medidas importantes de prevenção. Além disso, crianças devem ser vacinadas com a vacina BCG.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O diagnóstico é feito, geralmente, pela análise dos sintomas clínicos, radiografia do pulmão e análise do catarro. Confirmada a doença, o paciente pode ser tratado gratuitamente. Este acompanhamento deve ser feito de forma criteriosa, até o fim estabelecido pelo médico (geralmente seis meses).

É importante não suspender a medicação, mesmo em casos em que ocorra uma aparente cura antes de encerrar o prazo do tratamento; já que tal ato pode permitir a seleção de bactérias mais resistentes, piorando o quadro do paciente, a longo prazo. O abandono do tratamento é a principal causa de reincidência da tuberculose, e contribui significantemente para o surgimento de complicações, tais como meningites e infecções renais, hepáticas, da glândula suprarrenal e dos ossos – e também para os casos de óbito.