Alunos Online


Buraco negro

Buracos negros são corpos celestes extremamente massivos e que possuem uma gravidade tão forte que até mesmo a luz não consegue escapar de sua superfície.

O chamado buraco negro é um tipo de corpo celeste que possui massa extremamente elevada e, por isso, um campo gravitacional muitíssimo forte, tão forte que nem mesmo a luz, que possui velocidade de 3,0 x 10 8 m/s, consegue sair dele!

A chamada velocidade de escape é a mínima velocidade necessária para sair de um corpo celeste. No caso da Terra, esse valor é de aproximadamente 40.000 km/h; na lua, essa velocidade cai para 8.568 km/h e, se alguma coisa quiser sair de Júpiter, precisa ter, no mínimo, uma velocidade de 214.200 km/h. O que acontece em um buraco negro é que nada consegue sair!

  • Como é possível observar um buraco negro?

Se nem mesmo a luz consegue sair de um buraco negro, então não podemos enxergá-lo diretamente, já que, para isso, a luz vinda do objeto precisa atingir nossos olhos. A detecção de um buraco negro é feita a partir da observação dos objetos que o circundam em razão de sua intensa gravidade. Por meio dos dados colhidos desses objetos “vizinhos”, pode-se definir a massa de um buraco negro.

Acredita-se que no centro de toda galáxia exista um buraco negro com massa equivalente à massa de bilhões de estrelas. A tabela a seguir mostra quatro exemplos de galáxias que possuem esses monstros da gravidade em seu centro.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • O raio de Schwarzschild

O chamado horizonte de eventos é o ponto nas redondezas de um buraco negro a partir do qual não é mais possível vencer a força da gravidade. Assim, o único destino é uma viagem em direção a esse corpo celeste. A distância do buraco negro até o ponto onde se inicia o seu horizonte de eventos é chamada de raio de Schwarzschild.

  • Buracos negros estelares

Existem muitas estrelas que realizam um movimento de giro na companhia de uma segunda estrela, formando um sistema binário. Acredita-se que estrelas com massas superiores ao triplo da massa do Sol podem vir a se tornar buracos negros quando seu combustível acabar. Caso isso aconteça, é possível haver um buraco negro girando na companhia de uma estrela, os chamados buracos negros estelares.

  • Curiosidade

Para que nosso Sol se tornasse um buraco negro, ele deveria ser comprimido até que seu raio de Schwarzschild fosse equivalente a 2,95 km. No caso da Terra, esse valor seria de incríveis 8,86 mm!

Visão de uma galáxia com um buraco negro em seu centro

Visão de uma galáxia com um buraco negro em seu centro

Por: Joab Silas da Silva Júnior

Artigos Relacionados