Alunos Online


Contribuições de Nicolau Copérnico

Entre as contribuições de Nicolau Copérnico, podemos citar a apresentação do modelo heliocêntrico para o Sistema Solar, que causou uma revolução no pensamento do século XVI.

Por: Joab Silas da Silva Júnior Nicolau Copérnico gerou uma revolução na forma de se pensar o universo no século XVI

Nicolau Copérnico gerou uma revolução na forma de se pensar o universo no século XVI

Segundo a teoria da criação, Deus teria criado o universo e colocado o homem em uma posição mais importante que as demais criaturas. Como o ser humano era aquilo que o Criador tinha feito de mais importante, era de se esperar que ele ocupasse uma posição de destaque no universo, portanto, o homem deveria estar no centro. Esse era o cerne do pensamento entre os séculos XV e XVI, o que, somado à ideia de que a Terra estava parada e era o Sol quem a contornava, firmava o modelo geocêntrico, isto é, que Terra era o centro do universo.

Por meio de pesquisas teóricas e informações obtidas de intensas leituras, o astrônomo polonês Nicolau Copérnico (1473-1543) propôs uma nova visão sobre o universo. Ele afirmava que o complicado modelo geocêntrico proposto por Ptolomeu seria simplificado se o Sol ocupasse o centro do Sistema Solar e os planetas descrevessem ao seu redor trajetórias perfeitamente circulares. Tratava-se do que entendemos hoje como modelo heliocêntrico. Copérnico afirmava que o movimento do Sol e das estrelas era aparente, assim, era a Terra que girava ao redor da estrela. Pela primeira vez o homem era tirado de sua posição de destaque na criação.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As ideias de Copérnico foram escritas em um manuscrito em 1514, mas concluídas apenas em 1530 no livro Das revoluções dos mundos celestes. Baseadas em passagens bíblicas, as Igreja Católica e Protestante refutaram as ideias de Copérnico, que, por medo de represálias, decidiu retardar a publicação de seu livro, feita apenas em 1543, ano de sua morte.

Muitos astrônomos da época também rejeitaram as propostas de Copérnico com o principal argumento de que, se a Terra se movesse em torno do Sol, a posição das estrelas durante o ano seria alterada lateralmente. Copérnico, de maneira correta, explicou que o deslocamento das estrelas de fato existia, mas que não era percebido em razão da enorme distância entre esses astros. Apesar de todas as oposições, as contribuições de Copérnico foram consolidando-se com tempo a partir do surgimento das teorias de Galileu, Kepler e Newton.

Em 1835, o alemão Friedrich Bessel (1784-1846) fez a primeira medição do deslocamento lateral das estrelas e, nesse mesmo ano, a Igreja Católica revogou a proibição da leitura da obra de Copérnico.