Alunos Online


Quanto pesa uma nuvem?

Conhecendo a densidade e calculando o volume de água, pode-se estimar a massa de uma nuvem ou de um furacão.

Por: Joab Silas da Silva Júnior A massa de alguns tipos de nuvem pode corresponder ao peso de 100 elefantes

A massa de alguns tipos de nuvem pode corresponder ao peso de 100 elefantes

Ao olhar para o céu, vemos as nuvens flutuando e movendo-se. A sensação visual que temos é de que elas sejam extremamente leves, mas a realidade é bem diferente!

As nuvens são formadas por minúsculas gotículas de água, produto da condensação do vapor de água na atmosfera. Essas gotículas flutuam no ar quente e compõem, no mínimo, três tipos de nuvens: Cirrus, Cumulus e Stratus.

As Cirrus são também chamadas de nuvens altas, são finas, brancas e ocupam posições acima de 6 mil metros. As Cumulus apresentam desenvolvimento vertical, base plana e alta densidade. Esse tipo de nuvem indica bom tempo. Por fim, as nuvens do tipo Stratus são classificadas como baixas, apresentam cor acinzentada e estão a aproximadamente 2 mil metros de altura.


Peso da nuvem

A massa de cada nuvem pode ser determinada por meio de densidade. Sabemos que essa grandeza resulta da razão entre massa e volume de substância, assim, de posse da densidade da água e estimando o volume de uma nuvem, pode-se obter sua massa e, consequentemente, seu peso.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A pesquisadora estadunidense Peggy LeMone, ligada ao Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica dos Estados Unidos (NCAR), afirma que nuvens do tipo Cumulus podem armazenar até 500 mil quilos de água. Ao comparar com o peso de elefantes, uma nuvem desse tipo deveria ser formada por cerca de 100 elefantes.

Segundo essa pesquisadora, a provável massa de um furacão pode ser de 240 milhões de quilos, o que equivaleria ao peso de aproximadamente 40 milhões de elefantes!

Cada gotícula que compõe as nuvens possui diâmetro em torno de 20 micrômetros (20 x 10 – 6 m) e, para formá-las, espalha-se por uma área muito grande, flutuando sob a ação do ar quente. Quando a quantidade de água em uma nuvem atinge valores críticos, ocorrerá a precipitação, uma vez que as gotículas de água apresentam tamanho suficiente para caírem e tocarem o solo, fenômeno que chamamos de chuva.