Alunos Online


Raios e trovões

Raios são intensas descargas elétricas que surgem nas nuvens. Os trovões são fruto de expansões de massas de ar quente.

Por: Joab Silas da Silva Júnior Os raios ocorrem em virtude do atrito de massas de ar no interior de nuvens

Os raios ocorrem em virtude do atrito de massas de ar no interior de nuvens

Os raios e trovões são fenômenos comuns em tempos chuvosos. Raios são intensas descargas elétricas que podem ser geradas em uma nuvem, entre duas nuvens ou entre uma nuvem e a Terra. Sempre após um raio surge um alto estrondo, que é denominado de trovão.

O Brasil pode ser considerado o campeão mundial em queda de raios, uma vez que são aproximadamente 50 milhões de raios por ano!

Raios

Os raios surgem a partir de um processo de eletrização por atrito ocorrido com as massas de ar no interior de nuvens mais altas e com cerca de 12 km de espessura. Com os choques intensos das massas de ar, ocorre a eletrização das partes superior e inferior da nuvem, que passam a possuir cargas elétricas de sinais opostos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O ar separa as regiões eletrizadas da nuvem e impede o surgimento de uma corrente elétrica, mas em um determinado momento, a quantidade de cargas é tão grande que a rigidez dielétrica do ar é rompida e ele, mesmo sendo isolante elétrico, passa a conduzir corrente elétrica. Nesse momento, surgem os raios.

Trovões

Os raios geram temperaturas muito elevadas, de forma que as massas de ar ao seu redor são expandidas com o aumento brusco de temperatura. Ao se expandir, as massas de ar quente chocam-se com outras mais frias, o que resulta em um enorme barulho. Esse som intenso é denominado de trovão.

Curiosidade:

A brontofobia é o nome dado às pessoas que têm medo de raios e trovões.